Psicóloga fala sobre Campanha do Janeiro Branco em Barreiras

Dra. Karoline Brito comenta, em vídeo, sobre esse mês totalmente dedicado à conscientização sobre a importância da saúde mental

Em 29/10 de 2020

O cuidado com a saúde mental é cada vez mais abordado na mídia e nas redes sociais, especialmente agora, em tempos de pandemia, período que tem mostrado a importância de se cuidar da saúde emocional e psicológico. E para falar sobre esse assunto, a Doutora Karoline Brito, psicóloga e pós-graduada em terapia cognitiva comportamental, concedeu uma entrevista exclusiva ao canal do Fala Barreiras no Youtube e comentou sobre essa iniciativa de conscientização promovida pelo Janeiro Branco.

A Dra. Karoline Brito é membro da Comissão Organizadora do Janeiro Branco em Barreiras (COJAB) e explicou que o Janeiro Branco é um mês totalmente dedicado à conscientização da população sobre a importância do cuidado da saúde mental. Assim como outros meses temáticos, como o Outubro Rosa, o objetivo dessa iniciativa é chamar a atenção das pessoas através de ações e de divulgação em redes sociais sobre esse tema.

Confira, no vídeo ao final dessa matéria, a entrevista completa com a Dra. Karoline Brito!

A Campanha do Janeiro Branco é para todos

Karoline ainda lembrou que janeiro é um mês de reflexão, de planejamento e, por isso, é uma ótima época para falar sobre esse assunto. Ela também ressaltou que a campanha de conscientização sobre saúde mental não é focada apenas naqueles que possuem algum problema, mas também em todos aqueles que querem aprender a gerir melhor suas emoções.

“A Campanha do Janeiro Branco não se destina apenas às pessoas com deficiência ou que já tenham algum transtorno mental, como depressão, ansiedade, porque nós, como seres humanos, temos que lidar todos os dias com as nossas emoções, com o nosso comportamento, com os pensamentos que surgem na nossa cabeça. Temos momentos de tristeza, de pânico, de ansiedade naturalmente, porque nós somos seres emocionais. Nós lidamos com isso todos os dias. Por isso a importância de participar da campanha, para se conhecer melhor”, reforçou Karoline.

A psicóloga ainda declarou que um dos motivos de implementação da Campanha Janeiro Branco em Barreiras, bem como suas ações e projetos de intervenção, é a quantidade de pessoas na cidade com doenças mentais, tais como depressão, esquizofrenia, síndrome do pânico, além de pessoas que procuram psicólogos, psiquiatras, em busca de acolhimento, instrução e, no caso dos psiquiatras, prescrição de medicamentos específicos.

Confira, no vídeo ao final dessa matéria, a entrevista completa com a Dra. Karoline Brito!

Quando procurar ajuda profissional?

Dra. Karoline Brito, psicóloga e membro da Comissão Organizadora do Janeiro Branco em Barreiras (COJAB)

Ela ainda comentou sobre o momento mais indicado para se procurar ajuda profissional. Segundo a psicóloga, primeiro é importante vencer o mito de que psicólogos e psiquiatras tratam apenas de pessoas consideradas loucas, estigma que acaba afastando muita gente dos consultórios. Karoline ainda reforçou que existem vários sinais que indicam que a pessoa precisa procurar ajuda, antes que o problema se agrave.

“Se você tem alguma dificuldade, algo que esteja realmente usurpando a sua rotina, o seu trabalho, que esteja realmente agravando, uma tristeza profunda, uma ansiedade que te paralisa, você não consegue fazer prova, você não consegue se apresentar em público, uma tristeza que não te deixa sair do quarto, esses já são sinais de que está se agravando uma situação emocional e que você precisa com urgência procurar ajuda de um psicólogo”, declarou a psicóloga.

Ainda de acordo com a profissional, mesmo que a pessoa não apresente esses sinais, ela pode procurar ajuda para se conhecer melhor, aprender a se organizar, a focar, a entender os seus próprios pensamentos, entre outros motivos que podem ajudá-la a melhorar sua vida.

Karoline também demonstrou que o tratamento medicamentoso também pode ser um grande aliado do tratamento psicológico, sendo que ambos são complementares. Enquanto o primeiro trata a doença a nível biológico, o segundo ajuda o paciente a lidar com o ambiente no qual ele vive, que pode ser prejudicial, com a família, com os pensamentos, entre outros fatores que podem ajudá-lo a lidar melhor com a doença.

A psicóloga ainda comentou sobre a importância da rede de apoio para pessoas com transtornos mentais, sobre a ansiedade, a depressão e como se entende a cura dentro da realidade da saúde mental.

Confira, no vídeo abaixo, a entrevista completa com a Dra. Karoline Brito.

Seja integrante de nossos grupos de WhatsApp!
Falabarreiras Notícias 01
Falabarreiras Notícias 02
Falabarreiras Notícias 20

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.