Siga-nos

Vida e Saúde

Plano alimentar promete eliminar os últimos quilos a mais e dar um gás no metabolismo

Publicado

em

Dieta “Detone!”, do médico Ian Smith, ficou entre os livros mais lidos do The New York Times

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Você é daquelas que emagrece rápido no início dos programas de reeducação alimentar e, depois estaciona no ponteiro da balança? Para sair do chamado efeito platô, e dar adeus aos últimos quilinhos a mais, a dieta batizada de Detone!, do médico americano Ian Smith, pode ser a solução. Ela promete um final feliz em pouco tempo com uma receita fácil de cumprir: a combinação correta de ingredientes para manter o metabolismo sempre a mil. Entenda!

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Como fugir do platô?
Ian Smith lançou o livro no final de 2012 e, em pouco tempo, ficou entre os mais lidos do The New York Times, jornal de prestígio nos Estados Unidos. Pesquisador reconhecido, formado em Harvard, Columbia e na Escola de Medicina Pritzker da Universidade de Chicago, com a Dieta Detone!, ele apresenta um programa para ajudar os pacientes a perder peso na reta final da dieta

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Mas como fazer?
Quando o corpo se acostuma com a restrição calórica e atinge o chamado efeito platô, esta dieta promete, com alimentos comuns e um cardápio bastante flexível, apostar na combinação correta de ingredientes na composição das refeições para manter o metabolismo a mil

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Em entrevista ao jornal britânico Daily Mail, Ian contou que “se comermos o mesmo tipo de alimento, aumentam as chances de nos entediarmos com o cardápio e, em algum momento, cair em tentação”.

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

No cardápio adaptado pelo médico, há inúmeras opções de substituições, além de delícias como pizza e refrigerante quase todos os dias. Tudo na medida certa para você desfrutar sem culpa.

Em seu livro, Smith defende que a dieta seja feita em fases, justamente para impedir que o organismo se acostume com o cardápio e o programa pare de dar resultado.

A primeira, a quarta e a sexta semanas prometem ser as mais tranquilas de seguir. Na terceira, os resultados na aparência já são visíveis e na quinta a proposta é desintoxicar por completo o organismo

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Para a nutricionista Erica Veloso, de São Paulo, o plano é válido até porque, em alguns casos, o organismo do paciente precisa “levar um susto” para voltar a emagrecer.

– Isso acontece com a maioria dos pacientes. Chega em um estágio que é preciso mudar a dieta e passar a restringir alguns alimentos ou exigir mais de alguns que podem acelerar o emagrecimento. Mas o importante é sempre manter uma alimentação balanceada e variada para não deixar que o metabolismo estacione desta forma. Comer de tudo é essencial!

07

Na dieta, além dos alimentos, os exercícios são peça fundamental. No livro, Ian indica a pratica de exercícios em pelo menos cinco dos sete dias da semana. “A dieta é 70% do resultado, mas os 30 % que compõe os exercícios são fundamentais para que o emagrecimento tenha sucesso. Não é possível um não complementar o outro”, analisa a nutricionista Érica

Fonte: R7

Continue a leitura
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *