Espanha: Volta a subir o número de mortos. 430 nas últimas 24 horas

De 17.084 idosos infectados, apenas 241 chegaram à UTI, resultando em 7.369 mortes

Em 21/04 de 2020

Sandra Cristina | Correspondente na Espanha

País soma hoje 204.178 casos positivos, 21.282 falecidos, 430 somente nas últimas 24 horas, 31 a mais com relação ao dia de ontem, e 82.514 curados

Outro destaque dos jornais de hoje na Espanha são os números que refletem a vergonha da crueldade extrema com que o país tratou e trata as pessoas maiores de 80 anos: são 7.369 mortes por coronavírus porque somente 241 dos 17.084 foram levados para UTIs.

Além disso, os dados do Governo não se encaixam com os Registros Civis, existe uma diferença de 4.191 mortes. Os hospitais se defendem dizendo que receberam uma pauta do Ministério da Saúde que informava as 5 pautas diante do meio escasso em que se encontravam no início da pandemia no que diz respeito a internações em UTIs e uso de respiradores, e nesses critérios todos se coincidem em centrar os recursos nos pacientes com mais esperanças de recuperação.

Por outra parte, vem à luz uma pesquisa feita sobre o conhecido 8M (dia internacional da mulher), quando foi realizada na Espanha, uma passeata feminista e 705 dos espanhóis creem que permitir as marchas feministas disparou o número de contágios pelo coronavírus, marcha esta que foi comandada pela ministra de igualdade Irene Montero, ministra esta que se contagiou também com o vírus por duas vezes e se encontra em quarentena em casa há mais de um mês. O grande problema está em o próprio presidente da Espanha, Pedro Sanchez, admitir no Congresso que já sabia da gravidade do coronavírus no dia 30 de Janeiro, quando a Organização Mundial de Saúde já o havia advertido de que se tratava de uma emergência Mundial, e mesmo assim autorizou as caminhadas do 8M.

Baseado nesta e em outras tantas falhas por parte do presidente, inclusive a liberação do uso de máscaras chinesas com defeitos de fábrica, usadas pelos sanitaristas durante 48 horas, podem ser a causa do aumento de contaminados neste setor nas últimas 24 horas. O presidente do partido VOX, da ultra-direita, Sanatiago Abascal, apresentou ontem denúncia contra o chefe do executivo e seu governo de “liberticida pelos delitos de imprudência grave com resultado de morte, lesões por imprudência grave e delitos contra os direitos dos trabalhadores por omissão de medidas de segurança”.

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.