Espanha se encontra na “planície” da pandemia

Um total de 12.418 pessoas já faleceram, 38.080 foram curadas e 6.861 precisaram em algum momento de internamento em UTI

Em 06/04 de 2020

Sandra Cristina | Correspondente na Espanha | Imagem destaque: Covid-19, médicos e enfermeiros são aplaudidos

Cena que se repete todos os dias em toda a Espanha, aplausos para médicos, enfermeiras, maiores, crianças, trabalhadores de limpeza pública, enfim: aplausos para todos aqueles que estão trabalhando ou reclusos em casa contra o coronavírus com o lema: “entre todos vamos pará-lo”.

O Governo da Espanha estudará ao longo desta semana se já se pode realmente confirmar a baixada de contaminados pela Covid-19 e consequentemente tomar novas medidas de liberação, pouco a pouco, do confinamento e paralização das atividades depois que passar a Semana Santa, para essa confirmação segura, segundo o presidente Pedro Sanchez, vai intensificar a quantidade de testes para detectar o contágio.

Os casos de coronavírus na Espanha se elevaram a 130.759, o que se supõe 6.023 mais que na última sexta-feira (03), segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde. Um total de 12.418 pessoas já faleceram (674 mais), 38.080 foram curadas (3.861 mais) e 6.861 precisaram em algum momento de internamento em UTI (329 mais).

Polícia:
Preso empresário por roubar 2 milhões de máscaras

Por outro lado, continua a luta para garantir a reposição de material sanitário e a polícia está trabalhando duro para impedir qualquer tipo de roubo ou fraudes. Ontem por exemplo, foi preso um empresário em Santiago de Compostela acusado de roubar 2 milhões de máscaras, entre outros materiais sanitários. A polícia conseguiu chegar ao galpão onde estava todo o material, graças a denúncias de que ali havia uma grande quantidade de máscaras modelo FFP2, luvas cirúrgicas, uniformes médicos, caixas de primeiros socorros e álcool. A empresa se dedicava à venda de material sanitário e está atualmente em situação de falência.

Ainda se tratando de “caso de polícia”, a polícia civil está investigando uma mulher que levou a força seu marido de um hospital onde estava internado com sintomas de coronavírus. O homem estava em uma zona de isolamento à espera do resultado do teste quando sua esposa entrou de forma violenta e insultando médicos e enfermeiras, tirou seu marido das mãos dos sanitários e saíram do hospital. Horas depois foram localizados, ele voltou para o hospital e a mulher está agora à disposição da justiça, por autoria do delito de desobediência.

Viagens:
Mapa do Ministério de Assuntos Exteriores informa a lista dos países que proibiram a entrada de espanhóis em seus territórios, Brasil está incluído.

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.