Diga adeus às gordurinhas: água e azeite extra-virgem ajudam

Por: Jacyara Pianes Veja quatro dicas para não deixar a barriguinha se instalar A máxima “vem fácil, vai fácil”, com certeza, não foi baseada nas gordurinhas que se acumulam pelo corpo. Na realidade, com o organismo, acontece o oposto. Basta uma dieta desregrada, repleta de coisa gostosa, e uma herança genética para adquirir um culote […]

Em 26/11 de 2013

Por: Jacyara Pianes

Veja quatro dicas para não deixar a barriguinha se instalar

Beber água e fazer exercícios ajudam na queima de gordura. (Imagem ilustrativa. Foto: Getty Images)

Beber água e fazer exercícios ajudam na queima de gordura. (Imagem ilustrativa. Foto: Getty Images)

A máxima “vem fácil, vai fácil”, com certeza, não foi baseada nas gordurinhas que se acumulam pelo corpo. Na realidade, com o organismo, acontece o oposto. Basta uma dieta desregrada, repleta de coisa gostosa, e uma herança genética para adquirir um culote ou uma barriguinha indesejada. Se você está nesta situação e quer queimar o excesso de gordura que incomoda, alie atividade física, dieta e hidratação. Confira os vilões e mocinhos da perda de medidas.

1 – Entre na dieta
Não adianta correr maratonas e não melhorar a alimentação. Então, é necessário fazer uma dieta para queimar gordura. O médico ortomolecular Amilton Macedo, acredita que um grande equívoco seja comer o alimento certo na hora errada. Isso por conta do índice glicêmico. “Por exemplo, a maçã tem uma liberação de glicose lenta, ou seja, um índice glicêmico baixo, que faz com que a glicose seja liberada ao longo do tempo e não de uma só vez. Então ela é boa para um lanche à tarde, mas não é indicada para repor a energia depois da academia”, explica.

A relação da glicose com a gordura acumulada é direta. “A glicose entra na circulação sanguínea e o que não utilizamos o corpo armazena como glicogênio no fígado ou gordura na região abdominal”. Alimentos com baixo índice glicêmico são maça, melão, ameixa, pera, cereais e farinhas integrais. Já os de alto (que vão injetar muito açúcar no seu organismo rapidamente) são banana, melancia, mamão papaya – recomendados para comer depois da malhação, por exemplo -, farinha branca e frituras. Outra dica muito importante é não abrir mão da gordura boa, como a das castanhas e do azeite extra-virgem, que devem estar presente em todas as refeições.

2 – Invista nos exercícios físicos
Para começar a dar adeus para as gordurinhas, não tem como não dar oi para a atividade física. Para o educador físico Felipe Barboza, da academia Bodytech, tudo começa pelos exercícios aeróbicos. “Exercícios isolados para ‘queima’ de gordura localizada são perda de tempo. O indicado são treinamentos aeróbicos nas mais diversas intensidades, até mesmo com intensidade alta e curta duração (anaeróbicos), visando aumentar o gasto calórico”. As atividades específicas, realizar treinos de força também são recomendados. “Devemos realizar exercícios de força, como a musculação, com o objetivo de aumentar a massa magra (músculos) e com isso aumentar o metabolismo”, diz.

A fisiologista e educadora física Luciana Mankel, da Curves, recomenda pelo menos 30 minutos de exercícios diários. “Se queremos a perda de peso é preciso intensificar esses exercícios: correr, andar de bicicleta, nadar, por exemplo. Exercícios aeróbicos acessíveis a todos”.

3 – Fuja das promessas milagrosas
O médico Amilton Macedo também dá um alerta: entrar em dietas que prometem perda muito rápida de peso é perigoso. “Quando você emagrece dessa forma, perde músculo e gordura. Mas depois, se recupera, ganha só gordura”. Isso acontece porque nos cardápios muito restritivos, o corpo lança mão do tecido muscular como fonte de energia. O correto, na reeducação alimentar combinada aos exercícios físicos, é perder mais gordura e ganhar massa magra.

4 – Persista
O educador físico Victor Vianna Monteiro Camara, alerta que quando o assunto é gordura, o corpo conhece seu passado. “Após o período de emagrecimento, o organismo tende a voltar ao estado anterior. Esta é uma memória dele, chamada popularmente como ‘efeito sanfona’”. Por isso, se você perdeu as gordurinhas que queria, ainda não é hora de relaxar. “A pessoa deve enfrentar um período de cerca de dois a três anos com o peso conquistado, dando oportunidade ao corpo de esquecer os padrões anteriores para não recuperar tudo, ou até mais, do que perdeu”.

Evandro Costa Siqueira, treinador da Body Systems, indica dormir de seis a oito horas por dia, manter o corpo hidratado, mesclar exercícios aeróbicos e de força e procurar ajuda profissional para se manter firme dando adeus às gordurinhas.

Fonte: G1

1 comentário

Priscina Ornoff
Comentou em 09/07/19

Adorei o artigo. Excelente matéria… Super rica em orientações de saude e bem estar. Parabéns pelos conteúdos, aprendo cada vez mais com eles. Obrigada por compartilhar!

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.