Dicas simples para manter o bom hálito mesmo quando está fora de casa

O mau hálito prejudica a saúde bucal e interfere no convívio social. O odor desagradável provoca repulsa e afastamento nas relações pessoais

Em 05/11 de 2019

A halitose, popularmente conhecida como mau hálito é um problema que atinge aproximadamente 40% da população mundial de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS). A condição além de prejudicar a saúde bucal, também interfere no convívio social, já que odor desagradável pode provocar repulsa e afastamento nas relações pessoais.

O dentista Gustavo Menegucci explica que mau hálito tem característica multifatorial, podendo ser origem fisiológica, amídalas e até respiratória — a exemplo de condições que que obstruem as vias aéreas como denóides, rinites e sinusites. “É importante ressaltar que a maiorias dos casos de halitose tem origem na cavidade bucal. Problemas relacionados ao estômago muito raramente interferem na condição do hálito alterado”, aponta.

Menegucci explica outro grande fator que pode influenciar o mau hálito é o tempo fora de casa, já que o dia na rua às vezes é um verdadeiro inconveniente para a saúde bucal. Mas é possível evitar o mau hálito quando se está fora com medidas simples.

Carregue sempre um kit de higiene bucal
Não tem jeito, um dos métodos mais eficientes para eliminar os germes causadores do mau hálito é mantendo a rotina de higiene bucal em dia. “Apesar de muitos aderirem ao enxaguante bucal, ou até mesmo a balas, essas artimanhas não substituem a higiene. Às bactérias se alimentam de restos de comida, que só são eliminados como escovação e fio dental”, alerta.

Por isso o ideal é carregar um kit de higiene na bolsa para que a higiene possa ser feita de maneira rápida, no banheiro mais próximo e sem comprometer a rotina.

Beber bastante água
Quando há menor produção de saliva, a halitose tende a se manifestar, por isso Menegucci recomenda a ingestão de pelo menos dois litros de água durante o dia. “Nesse período a boca pode ficar seca e consequentemente, o hálito pode ficar muito mais forte, portanto a recomendação é simples: manter a região constantemente úmida e hidratada”.

Evite alguns alimentos
Cebola e alho são alguns exemplos de alimentos odoríferos que causam mau hálito. “Insumos ricos em proteínas e gordura animal também devem ser evitados, como salame e queijos amarelos”. Menegucci aponta ainda que nem todos os alimentos são vilões, alguns inclusive ajudam a manter um hálito saudável, por conterem substâncias antibacterianas, a exemplo do chá verde.

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.