Alergias de pele: o que você precisa saber para proteger o seu filho no verão

O problema é super comum e atinge 25% das crianças brasileiras. Na estação mais quente do ano as alergias podem piorar e os pequenos são os que mais sofrem

Em 18/11 de 2019

Jéssica Leiras | DonaDaComunicação | Imagem destaque reprodução Veja

Para quem sofre com alergias de pele, o verão pode ser um grande vilão. Vermelhidão, coceira e descamação são alguns sintomas que acometem os alérgicos, principalmente as crianças. Dermatites, fitofotodermatoses e brotoejas pioram muito no calor.

A Dermatite Atópica é um exemplo de alergia não contagiosa que atinge 25% das crianças brasileiras, segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia. Para a pediatra Patricia Rezende, do Prontobaby, apesar da luz solar ajudar a melhorar os sintomas, o suor pode piorá-los.

“O verão exige atenção dos pais, já que as crianças transpiram mais e o suor facilita o ressecamento da pele, logo a coceira característica da doença aparece”, explica a médica.

Mas como tratar as alergias que se manifestam na estação mais quente do ano? Essa e as principais dúvidas sobre o assunto a pediatra esclarece a seguir. Confira:

Quais alergias são mais comuns no verão?
Além da Dermatite Atópica, é comum termos dermatites de contato, principalmente nas áreas de dobras, como pescoço, ou nas regiões que ficam em contato com a fralda. Podem aparecer “bolinhas vermelhas” que coçam e não são contagiosas. A fitofotodermatose ocorre pelo contato de alimentos cítricos, como limão, laranja e tangerina, e exposição solar. O resultado é um processo inflamatório que pode ocasionar manchas escuras e até queimaduras na pele. Alergias a protetores solares e repelentes também são comuns nessa estação.

Quais são os produtos que mais causam alergias nas crianças?
Na hora de escolher produtos para usar em crianças, os pais devem dar preferência aos hipoalergênicos, de modo a reduzir as chances de alergias. Frequentemente elas têm reações alérgicas a perfumes, sabão em pó, amaciantes, protetores solares e repelentes. Quando se manifestam na pele, as alergias costumam causar vermelhidão e coceira.

É verdade que a criança pode ter alergia a fraldas no verão?
Existe uma diferença entre a alergia a fralda, que é bem mais rara, e a dermatite de contato. Principalmente no verão, as crianças podem desenvolver, na região da cintura, bolinhas avermelhadas que podem coçar devido ao contato com a fralda e o suor, mas isso não significando que seja alergia, mas sim uma dermatite.

As famosas brotoejas são um sinal de alergia ou de irritação a um produto?
As brotoejas normalmente aparecem em áreas de dobras, onde a soma do calor com a umidade produz irritação na pele. Não necessariamente isso significa uma reação alérgica a algo.

Como tratar as alergias de pele comuns no verão?
O tratamento deve ser avaliado caso a caso com o pediatra da criança, mas algumas medidas preventivas podem ser tomadas. Usar roupas frescas e evitar locais muito quentes e úmidos quando as crianças estiverem em processo inflamatório. Sempre manter a pele hidratada com um hidratante o prescrito pelo pediatra. O ideal é usá-lo após o banho para ter um melhor resultado.

Quando é a hora de correr para o hospital?
Caso a criança apresente sinais de que está com dificuldade para respirar, a boca começar a inchar ou não melhore os sintomas com os remédios que foram prescritos pelo pediatra, é hora de ir para o hospital.

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.