Vazio sanitário do algodão no oeste da Bahia tem início nesta quarta-feira (20)

A Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa) informa que o vazio sanitário do algodão tem início a partir desta quarta-feira (20). A portaria Nº 213, de 25/08/2015, da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), estabelece o período de 20 de setembro a 20 de novembro para que os produtores de algodão do oeste […]

Em 19/09 de 2017

A Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa) informa que o vazio sanitário do algodão tem início a partir desta quarta-feira (20). A portaria Nº 213, de 25/08/2015, da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), estabelece o período de 20 de setembro a 20 de novembro para que os produtores de algodão do oeste da Bahia eliminem plantas vivas do algodoeiro (soqueira e tigueras) do campo.

Colheita de algodão | Foto: Divulgação Abapa

O vazio sanitário foi adotado para a prevenção e combate às pragas nas lavouras de algodão, principalmente o Bicudo (Anthonomus grandis). Diante do não cumprimento das exigências sanitárias o produtor poderá ser multado pelo órgão fiscalizador. Até o dia 20 de setembro, o cadastramento e as atualizações das áreas de manejo das soqueiras deverão estar compatibilizadas pela Abapa e disponibilizadas para a Adab.

No período do vazio sanitário, as propriedades cadastradas para o cultivo do segundo ciclo do algodão passam a ser monitoradas pelos técnicos da Abapa e fiscalizadas pela Adab. O vazio sanitário também encontra respaldo legal na Lei de Defesa Sanitária Vegetal da Bahia Nº 10.434/2016 e decreto Nº 11.414/2019, além da instrução normativa Nº 44/2008, que instituiu o Programa Nacional de Controle do Bicudo.

Fonte: Araticum Comunicação

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.