SINDSEMB realiza assembleia extraordinária

Ascom Sindsemb Na tarde de terça-feira, 1° de abril, o Sindicato dos Servidores Municipais de Barreiras (SINDSEMB) reuniu seus associados, em uma assembleia extraordinária, para debater a mensalidade sindical, o seguro de vida, o plano odontológico, o ticket cartão desconto e esclarecer pontos acerca do reajuste salarial dos servidores civis e da Educação. Os servidores […]

Em 03/04 de 2014

Ascom Sindsemb

Foto: Ascom Sindsemb

Foto: Ascom Sindsemb

Na tarde de terça-feira, 1° de abril, o Sindicato dos Servidores Municipais de Barreiras (SINDSEMB) reuniu seus associados, em uma assembleia extraordinária, para debater a mensalidade sindical, o seguro de vida, o plano odontológico, o ticket cartão desconto e esclarecer pontos acerca do reajuste salarial dos servidores civis e da Educação.

Os servidores da Educação tiveram um reajuste de 8,34%, conforme orientação do Ministério da Educação, no entanto, Barreiras foi uma das poucas cidades do Oeste da Bahia a não pagar o retroativo de janeiro e fevereiro. Algo parecido ao que ocorreu no ano passando, quando a Prefeitura reajustou os salários apenas em junho e não pagou o retroativo dos cinco primeiros meses do ano. Os servidores civis terão um reajuste de 6%, sendo que em 2013 a inflação foi 5,91%, segundo o IPCA, portanto a Gestão Municipal concedeu apenas 0,09%.

O governo municipal tenta confundir os servidores utilizando as palavras aumento salarial, sendo que foi apenas correção salarial. O reajuste salarial proposto pela Prefeitura não representa um ganho real aos servidores.

O projeto de Lei 004/2014, que trata do índice de reajuste a ser fixado, não foi debatido com o Sindicato e os seus servidores. Segundo Carmélia da Mata, a proposta inicial dos servidores, definida em assembleia anterior, foi de 8,5%. “Na verdade, propomos 8,5% para ver se chegávamos ao menos nos 6,87%, que foi o reajuste dado ao salário mínimo no início do ano, e que não foi acrescido aos salários dos servidores. Chegamos a ficar esperançosos, ao ouvir do Secretário de Administração, que por sinal é filho do prefeito, em entrevista à uma rádio local, que o reajuste seria de 8,5%, mais uma vez, fomos surpreendidos de forma negativa. É do conhecimento de todos os servidores, que fomos desrespeitados e desconsiderados nesse processo de fixação dos reajustes salariais. A Prefeitura ignorou não só a proposta do Sindicato, mas, também, a comissão de negociação criada pelos servidores”.

Segundo Carmélia, os prejuízos aos servidores municipais na atual gestão municipal são grandiosos. “Os servidores estão tendo prejuízo nas titulações, pois são privilegiados os apadrinhados, têm problema na progressão vertical, não recebem as diárias, além de sofrerem diariamente assédio moral e transferências injustificadas”. Carmélia ainda tornou público a denúncia de alguns servidores que estariam tendo o desconto do INSS em seus salários e não estariam sendo repassados.

Na assembleia, os servidores receberam a visita do Diretor Executivo da MV Corretora de Seguros, Marcos Araújo, que apresentou aos servidores os produtos como seguro de vida, plano odontológico e cartão desconto. Os servidores puderam conhecer em detalhes todos os convênios realizados pelo SINDSEMB, no intuito de melhorar a qualidade de vida dos servidores.

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.