Secretaria de Assistência Social e Trabalho realiza a primeira capacitação envolvendo o Pacto Nacional pelo Enfrentamento à Violência contra as Mulheres

Mais de 200 policiais participaram da primeira capacitação para o enfrentamento à violência contra a mulher, em Barreiras Com o objetivo de colocar em prática as ações previstas no Pacto Nacional pelo Enfrentamento à Violência contra a Mulher, a Secretaria Municipal de Assistência Social por meio do Centro de Atendimento à Mulher – CRAM realizou […]

Em 23/04 de 2018

Mais de 200 policiais participaram da primeira capacitação para o enfrentamento à violência contra a mulher, em Barreiras

Com o objetivo de colocar em prática as ações previstas no Pacto Nacional pelo Enfrentamento à Violência contra a Mulher, a Secretaria Municipal de Assistência Social por meio do Centro de Atendimento à Mulher – CRAM realizou na tarde da quinta-feira, 19, a primeira capacitação para o enfrentamento a este tipo de violência.

O evento aconteceu no auditório do Centro Territorial de Educação Profissional – CETEP e contou com a participação da coordenadora do CRAM, Fabíola Bonfim, da Advogada do Centro, Irenilta Castro, da responsável pela Ronda Maria da Penha em Barreiras, Tenente Nina Marques, do Juiz da 2° Vara Criminal, Maurício Barra e do Comandante do Comando de Policiamento Regional do Oeste – CPRO, Coronel Osival Cardoso.

Mais de 200 policiais participaram da capacitação que teve como finalidade orientá-los no momento da abordagem às mulheres vítimas de violência, oferecendo subsídios técnicos, teóricos e práticos para uma intervenção profissional humanizada nos casos de violência, compreendendo as especificidades da violência de gênero.

Para a secretária de assistência social e trabalho, Karlúcia Macêdo, esse trabalho desenvolvido em parceria com a equipe Ronda Maria da Penha juntamente com a rede de atendimento, segurança e proteção da mulher, dará mais confiança e assistência às mulheres vítimas de violência.

“A violência, seja ela psicológica, física, moral, patrimonial, sexual, entre tantas outras, é um flagelo que atinge mulheres de diferentes classes sociais, é preciso a cada dia fortalecer essa rede de proteção que deve unir os mais diversos órgãos e seguimentos da sociedade em torno de um objetivo comum que é a superação dessa violência. Estamos desenvolvendo diversos projetos sociais em Barreiras com foco no aprimoramento das políticas públicas da Assistência Social”, concluiu.

Fonte: Dircom Barreiras

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.