Programa Mais Médicos vai criar seis cursos de medicina no interior da Bahia

Secom Bahia O secretário estadual da Saúde, Washington Couto, e o secretário Nacional de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, do Ministério da Saúde, Heider Aurélio Pinto, assinaram, na quarta-feira, 1º, o termo de compromisso para a abertura de cursos de medicina em instituições privadas de seis municípios baianos. A autorização foi concedida […]

Em 03/10 de 2014

Secom Bahia

01O secretário estadual da Saúde, Washington Couto, e o secretário Nacional de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, do Ministério da Saúde, Heider Aurélio Pinto, assinaram, na quarta-feira, 1º, o termo de compromisso para a abertura de cursos de medicina em instituições privadas de seis municípios baianos. A autorização foi concedida às cidades de Alagoinhas, Eunápolis, Guanambi, Itabuna, Jacobina e Juazeiro.

A iniciativa faz parte dos compromissos do Programa Mais Médicos, do Governo Federal em parceria com o Governo do Estado, para a expansão e melhoria da formação de profissionais na área da Saúde. Embora a Bahia seja o segundo estado com o maior número de médicos, 1400 ao todo, ela ainda vai contar com mais benefícios do programa.

“O Mais Médicos já está dando uma cobertura médica para mais de cinco milhões de baianos. No entanto, ele não representa apenas mais profissionais brasileiros e estrangeiros. O programa tem previsão de futuro para o nosso país. Ele induz novos cursos de medicina. Faz parte desse grande projeto a formação de mais médicos para ampliar o atendimento à população”, afirma Couto.

Com o termo assinado, um processo seletivo será aberto ainda neste mês de outubro. As faculdades selecionadas vão ter o prazo de um ano para fazer a implantação das aulas de medicina. A inclusão dos novos cursos no interior baiano vai aumentar para 12 mil o número de vagas para a graduação. Das 39 cidades brasileiras selecionadas pelo Governo Federal, seis são baianas. O processo de escolha dos municípios abrangeu desde a necessidade do curso na região até as capacidades para a realização de atividades práticas de ensino.

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.