Produtores rurais do oeste baiano apresentam boas práticas agrícolas em Workshop

Ana Caroline Tavares | Ascom Aiba Manejo de solo e otimização do uso da água. Estes foram os temas abordados por produtores rurais que participaram, nesta quinta-feira (01), do Workshop sobre o Programa de Regularização Ambiental (PRA) e iniciativas de Boas Práticas Agrícolas para o Oeste da Bahia. O evento gratuito, que aconteceu no auditório […]

Em 09/12 de 2016

Ana Caroline Tavares | Ascom Aiba

produtores-rurais-do-oeste-baiano-apresentam-boas-praticas-agricolas-em-workshop-01Manejo de solo e otimização do uso da água. Estes foram os temas abordados por produtores rurais que participaram, nesta quinta-feira (01), do Workshop sobre o Programa de Regularização Ambiental (PRA) e iniciativas de Boas Práticas Agrícolas para o Oeste da Bahia. O evento gratuito, que aconteceu no auditório da Abapa/Aiba em Barreiras, foi promovido pela The Nature Conservancy (TNC), a Bunge e contou com o apoio da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema/Ba), da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba) e da Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa).

As boas práticas na irrigação foram apresentadas pelo engenheiro agrônomo da Fazenda Decisão e membro do Conselho Técnico da Aiba, Orestes Mandelli. Segundo ele, o manejo correto da água passa pela aferição e ajustes do equipamento, pela decisão certa de quando e onde irrigar e o controle do custo de energia elétrica. Além disso, “os principais fatores para a tomada de decisão são influenciados pelo solo, pelo clima e pela planta. A soma desses fatores forma o que chamamos de balanço hídrico e são fundamentais para uma boa gestão da água na irrigação”, alerta Mandelli. “Essas práticas, aliadas a tecnologia, rotação de culturas e a cobertura do solo através do plantio direto, tornam a agricultura mais sustentável”, reforçou ele.

Em concordância com Mandelli, o produtor rural e componente da diretoria da Aiba, Luiz Pradella, apresentou que é possível ter lucratividade com sustentabilidade ambiental e social. Ele mostrou que as práticas de manejo de solo contribuem para o aumento da produtividade e também beneficiam o meio ambiente. “Os ganhos para a sociedade e para o meio ambiente são muitos. Além da economia que o produtor obtém operacionalmente e na compra de fertilizantes, a produção de grãos através do SPD (Sistema de Plantio Direto) favorece a infiltração e o armazenamento de água – inclusive recarregando aquíferos; a agricultura sequestradora de carbono; a melhora e ampliação da conservação do solo e da água; e o cumprimento das condicionantes ambientais previstas por lei”, afirmou Pradella.

Para Alessandra Chaves, diretora de Meio Ambiente da Aiba, as boas práticas agrícolas estão sendo cada vez mais difundidas e adotadas pelos produtores rurais da região. “Eles estão cada vez mais preocupados em aliar boa produtividade com conservação ambiental. A prova disso, é a grande adesão dos nossos Associados no Cefir/CAR, no Programa de Regularização Ambiental (PRA) do Estado e a grande aceitação e procura da cartilha, elaborada pela Aiba, sobre Regularização Ambiental de Propriedades Rurais na Bahia”, lembrou ela.

O Workshop ainda contou com palestras sobre os Resultados das Iniciativas da TNC e parceiros no Oeste da Bahia; o Programa de Regularização Ambiental da Bahia (PRA) e o Programa Cerrado; e Métodos de Restauração Florestal, essa última, com uma parte prática em uma área modelo no município de São Desidério.

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.