Mesmo com a maioria dos vereadores contrária, votação do Código Tributário é retirada da pauta de votação nesta terça-feira (24)

A sessão desta terça-feira (24) da Câmara de Vereadores, tão aguardada por representantes da Comissão que avaliou o Novo Código Tributário de Barreiras, pela população e pelos vereadores que, após ampla análise do seu conteúdo, após ouvir juristas, representantes da CDL, CRC, Sindijlojas, OAB, Maçonaria, conselho das Indústrias, formularam emendas, como forma de ajustar o […]

Em 25/04 de 2018

A sessão desta terça-feira (24) da Câmara de Vereadores, tão aguardada por representantes da Comissão que avaliou o Novo Código Tributário de Barreiras, pela população e pelos vereadores que, após ampla análise do seu conteúdo, após ouvir juristas, representantes da CDL, CRC, Sindijlojas, OAB, Maçonaria, conselho das Indústrias, formularam emendas, como forma de ajustar o Novo Código e deixa-lo justo aos anseios dos barreirenses – acabou cancelada, frustrando um trabalho sério realizado a várias mãos, coletivamente.

A partir do momento em que o assunto mais relevante da sessão foi retirado da pauta de votação pelo presidente Gilson Rodrigues, a pedido do relator da Comissão de Constituição e Justiça, vereador João Felipe, os vereadores Carlos Costa, Beza, Almery, Zé Barbosa, Hipólito, Sobrinho, Bem-Hir, Carlão, Marcos Reis, Nereu e Vivi, que estavam prontos para votar pelas mudanças do Código Tributário, deixaram o plenário, entendendo que o presidente tem o poder de retirar um projeto de pauta, porém, qualquer vereador pode, mediante requerimento ou questão de ordem se manifestar contrariamente a esta decisão, o que não ocorreu na sessão.

Um total de onze emendas ao Novo Código Tributário foram protocoladas pouco depois das 12h da terça-feira (24), objetivando a votação urgente que colocaria um ponto final no impasse da cobrança de uma carga tributária incompatível com a realidade da população de Barreiras. “As emendas estavam na ordem de dia, colocadas em tempo hábil, portanto em condições legais de votação”, explica o vereador Carlos Costa que acredita que após este lamentável episódio, haja mais respeito pela população e sensatez por parte da Presidência da Casa, retomando o assunto com urgência.

Fonte: Assessoria do Vereador Carlos Costa

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.