Melhor na Ilha do Retiro, Leão vence o Sport na estreia na Copa Sul-Americana

Eudes Benício | Correio da Bahia O Vitória jogará pelo empate na partida decisiva em Salvador O Rubro-negro baiano foi melhor que os donos da casa na Ilha do Retiro e começou com vitória a sua participação na Copa Sul-Americana. Diante do Sport, na noite dessa quinta-feira, 28, os comandados do reestreante técnico Ney Franco […]

Em 29/08 de 2014

Eudes Benício | Correio da Bahia

O Vitória jogará pelo empate na partida decisiva em Salvador

Vitória larga bem e vence fora de casa | Foto: Estadão Conteúdo

Vitória larga bem e vence fora de casa | Foto: Estadão Conteúdo

O Rubro-negro baiano foi melhor que os donos da casa na Ilha do Retiro e começou com vitória a sua participação na Copa Sul-Americana. Diante do Sport, na noite dessa quinta-feira, 28, os comandados do reestreante técnico Ney Franco conseguiram segurar a equipe pernambucana e garantiram o triunfo por 1 a 0. Marcinho marcou o único gol da partida, ainda no primeiro tempo, que garantiu a vantagem para o Leão no duelo de volta em Salvador.

A partida que decidirá quem segue para a terceira fase da competição acontecerá na próxima quarta-feira, 3, a partir das 22h, no Barradão. O Vitória terá a vantagem do empate e o Sport precisará vencer fora de casa para pensar em classificação. Em caso de novo 1 a 0, a favor do time pernambucano, a decisão será nas penalidades.   O Leão deixa o estado de Pernambuco, volta para Salvador e retorna todas as atenções para o Brasileirão, onde o time precisa se recuperar para sair da lanterna. Pela 18ª rodada, o Rubro-negro entra em campo no domingo, 31, quando receberá o Flamengo no Barradão com bola rolando a partir das 18h30. Também pelo Brasileiro, no mesmo dia o Sport duela com o Criciúma no Lacerdão.

O jogo
Na saída para o duelo na Ilha do Retiro, o Leão baiano não se intimidou por não estar em seus domínios e partiu para a ameaça à defesa do Sport. O Vitória conseguiu mostrar objetividade logo nos primeiros minutos e abriu o placar na marca dos nove. Ayrton chegou em velocidade pelo lado da área do Sport, mandou o passe na medida para Marcinho e ele chegou chutando na área para estufar a rede. Logo depois de marcar, o Vitória voltou a assustar e aos 13 minutos Richarlyson quase acertou a meta no chute com efeito da ponta esquerda da área.

Mesmo com o Vitória na frente do placar, o jogo ficou parelho depois do gol e o Sport tentava achar os espaços para buscar a recuperação. Para segurar os donos da casa, o Rubro-negro baiano se armava bem na defesa, mas não deixava de avançar para o ataque quando tinha a posse de bola. Sem conseguir a infiltração na área, o Sport apostava nos avanços pelas laterais e nos lançamentos para a área da equipe baiana, que passava a jogar pelos contra-ataques.

Apesar do Sport ter mais tempo com a bola na etapa inicial, não conseguia reverter a posse em boas oportunidades na área e o Vitória era mais objetivo no contragolpe e mais organizado taticamente. Insatisfeito com o jogo, o técnico Eduardo Batista fez duas alterações ainda na primeira etapa, mas no placar não aconteceram novas mudanças até a ida para o intervalo.

No retorno do duelo para o segundo tempo, o Vitória tomou a iniciativa do ataque nos primeiros minutos, criava as melhores chances e teve uma boa oportunidade para ampliar o placar. Willie avançou até o fundo da área pela direita, cruzou para Béltran, mas ele finalizou mal, sem marcação, e desperdiçou a chance de cara com o gol de Magrão. Assim como na maior parte do primeiro tempo, os donos da casa conseguiam conduzir a bola por mais tempo, mas não mostrava força para ameaçar com maior perigo o gol do Vitória.

Até aquele momento do jogo, o lance em que o Sport esteve mais perto de marcar aconteceu aos 15 minutos, quando Neto Baiano recebeu o passe na pequena área, tocou na saída do goleiro Fernandez, mas a bola caprichosamente parou na trave.

Depois do lance, o Sport tentou forçar a pressão e se mostrava mais ativo no ataque, levando trabalho para a defesa rubro-negra.  A pressão dos donos da casa não foi duradoura, o Vitória voltou a equilibrar o jogo e seguiu na aposta do contra-ataque.

Com essa estratégia o Rubro-negro baiano voltou a chegar bem aos 30 minutos. Vinicius mandou o passe na medida para Dinei, ele chutou da grande área e o goleiro Magrão fez boa defesa para evitar o segundo gol. Mesmo tentando forçar os momentos de pressão, o Sport não mostrou objetividade suficiente para mudar o placar do jogo até o apito final.

Sport 0 x 1 Vitória – 2ª Fase da Copa Sul-Americana
Data: 28/8/2014, 22h
Local: Ilha do Retiro
Árbitro: Oscar Maldonado (BOL)
Assistentes: Wilson Arellano (BOL) e Javier Bustillo (BOL)

Sport: Magrão; Patric, Ewerton Páscoa (Osvaldo), Durval e Renê; Wendel, Rithely, Ananias (Mike), Ibson e Felipe Azevedo (Diego Souza); Neto Baiano. Técnico – Eduardo Batista

Vitória: Fernandez; Ayrton, Ednei, Luiz Gustavo e Mansur; José Welison, Richarlyson e Marcinho; Willie (Dinei), Marcos Junior (Vinicius) e Guillermo Beltrán (Marcelo). Técnico – Ney Franco

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.