Inscrições para o Conselho Gestor da APA da Bacia do Rio de Janeiro vão até dia 03 de abril

Ana Caroline Tavares | Ascom Aiba Com o objetivo de implementar a gestão e planejamento para a Área de Proteção Ambiental (APA) da Bacia do Rio de Janeiro, foram realizadas, no mês de março, as primeiras oficinas de mobilização para a formação do Conselho Gestor e do Plano de Manejo da Unidade de Conservação (UC) […]

Em 30/03 de 2017

Ana Caroline Tavares | Ascom Aiba

Reunião APA RJ Barreiras | Foto: Ascom Aiba

Reunião APA RJ Barreiras | Foto: Ascom Aiba

Com o objetivo de implementar a gestão e planejamento para a Área de Proteção Ambiental (APA) da Bacia do Rio de Janeiro, foram realizadas, no mês de março, as primeiras oficinas de mobilização para a formação do Conselho Gestor e do Plano de Manejo da Unidade de Conservação (UC) nas comunidades de Placas, do Redondo, e nos municípios de Luís Eduardo Magalhães e Barreiras, que fazem parte do perímetro.

Após esta etapa de reuniões, será definido os membros do Conselho que tratará das questões ambientais, sociais, econômicas, culturais e políticas da localidade, constituído por representantes da sociedade civil, do poder público e do Inema, além de empreendedores locais.

“Os interessados em se inscrever devem se atentar as regras estabelecidas no edital, incluindo os documentos e prazo das inscrições, que ocorrem até o dia 03 de abril de 2017”, explicou Marcelo Cortez, da Greentec, empresa responsável pela execução do projeto. As inscrições podem ser feitas diretamente no Inema.

A APA da Bacia do Rio de Janeiro ocupa uma área de aproximadamente 350 mil hectares e engloba toda a bacia hidrográfica do Rio de Janeiro. É uma área de importância ambiental, social e cultural para a região. A diretora de Meio Ambiente da Aiba, Alessandra Chaves, ressalta que o apoio da Associação demonstra a preocupação do produtor rural em garantir a sustentabilidade da região.

“O agricultor do oeste da Bahia tem demonstrado a importância das questões ambientais para a sustentabilidade do seu negócio, nisto envolvem as boas práticas de uso e manejo do solo e da água, gestão de resíduos e o cumprimento da legislação ambiental vigente”, afirma Alessandra.

O projeto está sob a supervisão do governo do Estado, por meio do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), e conta com o apoio do Instituto Aiba, através do Centro Ambiental da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), e é executado pela empresa Greentec. O Plano de Manejo e o Conselho Gestor; são financiados pela Fundação Solidaridad e Idh – The Sustainable Trade Initiative.

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.