Guilherme Sperafico quer título da Sprint Race em Interlagos

Piloto de 25 anos representa um dos clãs mais tradicionais do automobilismo brasileiro Um dos sobrenomes mais tradicionais do automobilismo brasileiro está de olho no título da temporada 2013 da Sprint Race. Guilherme Sperafico, o mais novo talento das pistas criado pelo clã da cidade de Toledo (PR), ocupa a terceira colocação do campeonato. Embalado […]

Em 20/11 de 2013

Piloto de 25 anos representa um dos clãs mais tradicionais do automobilismo brasileiro

01Um dos sobrenomes mais tradicionais do automobilismo brasileiro está de olho no título da temporada 2013 da Sprint Race. Guilherme Sperafico, o mais novo talento das pistas criado pelo clã da cidade de Toledo (PR), ocupa a terceira colocação do campeonato. Embalado por quatro pódios consecutivos nas duas últimas etapas da competição, ele vem com tudo para a decisão na rodada dupla de Interlagos.

“Até a metade do campeonato não tivemos resultados muito satisfatórios, mas conseguimos reagir bem nas últimas provas e saltamos na tabela. Estamos entre os quatro primeiros e isso é importante. Poderíamos até estar numa situação melhor, mas com 100 pontos em jogo nesta última rodada, temos boas chances”, afirmou Guilherme Sperafico, de 25 anos.

O título, se vier, coloca o jovem Guilherme como mais um nome forte da família Sperafico para despontar nas categorias nacionais. O automobilismo entrou na história da família pelas mãos de Dilso Sperafico, tio de Guilherme, e pai dos pilotos – os gêmeos Ricardo e Rodrigo – hoje com 60 anos. “Quando ele era jovem, guardou dinheiro para poder fazer sua primeira corrida escondido dos pais dele. Mas foi uma paixão que contagiou toda a família. Depois disso veio meu pai Milton, meu primo Elói. Hoje já são 11 familiares que correm ou já correram”, contou.

Hoje, na Sprint Race, a torcida deste clã da velocidade está com Guilherme. E contar com a torcida de uma família que já chegou a colocar o sobrenome até na F1 – Ricardo Sperafico fez testes com a Williams em 2003 – é sempre um diferencial.

“Por causa da família acabo conhecendo muitas pessoas que vivem o automobilismo: mecânicos, chefes de equipe, outros pilotos e isso me ajuda a evoluir cada dia mais. E tenho nas veias algo que nasceu com meu tio Dilso, que é a determinação independente das dificuldades”, disse.

E para levantar a taça este ano, Guilherme vai ter mesmo que se superar. A diferença para os líderes Gaetano Di Mauro e Guilherme Salas é de 45 pontos. Ou seja, a rodada dupla de Interlagos marcada para o dia 21 de dezembro promete!

capa 02

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.