‘Governo federal deve R$ 150 mi à Bahia’, diz Rui Costa

Além do já conhecido imbróglio do empréstimo de R$ 600 milhões (liberados pelo Banco do Brasil para o Governo da Bahia e supostamente travado pelo governo federal), surge mais um embate entre o governador Rui Costa e o governo federal, desta vez por atraso em repasses no valor de R$ 150 milhões para obras que […]

Em 14/12 de 2017

Além do já conhecido imbróglio do empréstimo de R$ 600 milhões (liberados pelo Banco do Brasil para o Governo da Bahia e supostamente travado pelo governo federal), surge mais um embate entre o governador Rui Costa e o governo federal, desta vez por atraso em repasses no valor de R$ 150 milhões para obras que incluem a conclusão do Sistema Metroviário de Salvador e Lauro de Freitas.

Em visita às obras da Linha Azul (obras de infraestrutura na Avenida Gal Costa), Rui afirmou que o projeto tem sido tocado apenas com recursos do Estado, e criticou o Planalto. Segundo ele, falta receber R$ 89 milhões da União para as obras da avenida. “Já no metrô, são R$ 60 milhões de atraso. O governo federal está devendo R$ 150 milhões ao povo baiano, juntando aqui, na (Avenida) 29 de Março e o metrô. Mas estamos suplementando com recursos próprios para não permitir que a obra pare”, disse Rui Costa.

Após inaugurar a praça Vila Nova de Pituaçu, o governador deu detalhes do andamento das obras e do projeto como um todo, incluindo o BRT a ser construído pela prefeitura de Salvador. “Aqui passará um BRT ligando a orla atlântica, passando pela Avenida Pinto de Aguiar, saindo no bairro do Lobato, no subúrbio ferroviário. É a maior obra de mobilidade urbana que está sendo executada no país, e vai trazer uma transformação completa para nossa capital. É importante atrair mais investimentos para o nosso Estado tendo como cartão de visita uma obra como esta”, afirmou Rui Costa.

Segundo o diretor de obras da Conder, Sérgio Silva, o trecho visitado, que tem três quilômetros e a entrega prevista em cerca de 40 dias, e está com 95% das obras concluídas, corresponde à etapa 6 do projeto e custou R$ 147 milhões.

O projeto completo, orçado em mais de R$ 647 milhões, consiste em um sistema viário que compreende a interligação da Avenida Pinto de Aguiar à Avenida Gal Costa, duplicação da Avenida Gal Costa, implantação da ligação Pirajá – Lobato, constituindo uma nova via transversal à Avenida Paralela, interligando a orla de Patamares / Pituaçu à orla do Subúrbio / Lobato, numa extensão de aproximadamente 12 quilômetros. O governador disse ainda em entrevista coletiva que “Salvador nunca recebeu tantos investimentos”. “O metrô e essas obras, estamos falando de cerca de R$ 9 bilhões de investimentos. Tudo isso vai mudando a paisagem de Salvador”, disse Rui.

Fonte: Tribuna da Bahia

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.