Estudantes de Correntina participam de palestra sobre desenvolvimento sustentável

Hebert Regis | Nádia Borges| Araticum Durante a ação, que integrou o programa de responsabilidade socioambiental do Grupo Mizote, os participantes foram convidados a participarem da audiência pública da Fazenda Barra Velha, na próxima quinta-feira, 20 O Grupo Mizote promoveu na última quarta-feira, 12, uma série de três palestras sobre desenvolvimento sustentável para cerca de […]

Em 15/11 de 2014

Hebert Regis | Nádia Borges| Araticum

Durante a ação, que integrou o programa de responsabilidade socioambiental do Grupo Mizote, os participantes foram convidados a participarem da audiência pública da Fazenda Barra Velha, na próxima quinta-feira, 20

01O Grupo Mizote promoveu na última quarta-feira, 12, uma série de três palestras sobre desenvolvimento sustentável para cerca de 400 estudantes do ensino médio do Colégio Duque de Caxias, de Correntina, no oeste da Bahia. O trabalho integra as ações de responsabilidade socioambiental do Grupo Mizote, bem como divulgação da audiência pública do seu novo empreendimento no município, a Fazenda Barra Velha, que será realizada na próxima quinta-feira, 20. A palestra, proferida pelo mestre em agronomia pela Esalq/Usp, o agrônomo Adriano Lupinnaci, abordou temas relacionados às técnicas sustentáveis da agricultura, desafios e gargalos do mercado agrícola, e a importância do setor para a geração de emprego e renda.

A estudante do 1º ano, Keila Silva de Souza, ficou surpresa com a palestra e com o fato do município de Correntina liderar o ranking de produtividade de soja nos últimos três anos. “Tivemos muitas informações sobre agricultura e como produzir de forma responsável”, afirma. Já a estudante Daiele Silva Soares, também do 1º ano, acredita que terá mais conhecimento para discutir inclusive sobre os novos empreendimentos da região, como é o caso da Fazenda Barra Velha. “Antes eu fui para a audiência sem saber do que se tratava, mas com as informações agora temos informações tanto do lado da produção agrícola, quanto da ambiental, e podemos decidir melhor”, afirma.

Com 38,5 mil hectares, sendo 24,5 mil destinados para a produção de soja, algodão, arroz e milho de sequeiro, sem o uso da irrigação, o projeto da Fazenda Barra Velha se destaca pela preservação da mata nativa. Será garantida a manutenção de 36% de toda a propriedade, incluindo a proteção dos recursos hídricos na propriedade como as nascentes, veredas e beiras de rios. Segundo o coordenador de planejamento do Grupo Mizote, Rogério Lustosa, o empreendimento conta de maneira inédita no oeste da Bahia com três corredores ecológicos, que vão garantir o trânsito de animais entre os rios do Meio e Santo Antônio, que cortam a propriedade. “Estamos garantindo o desenvolvimento de uma agricultura sustentável e que não utilizará irrigação e o uso da água dos rios, e sim, apenas a água das chuvas”, afirma.

Segundo o projeto, a Fazenda Barra Velha deve gerar 285 empregos diretos, dentre mão de obra fixa e temporária, além de formar parcerias com consultorias, entidade de classe e educacionais de Correntina. A diretora do Colégio Duque de Caxias, Marivalda Santos acredita que, independente da posição, é preciso conhecer a realidade para opinar a respeito. “É importante esse conhecimento sobre o desenvolvimento sustentável, diminuindo o impacto gerado ao meio ambiente, não apenas pelos grandes, quanto em nosso dia-a-dia”, afirma.

Para conhecer mais sobre o projeto da Fazenda Barra Velha, o Estudo de Impacto Ambiental e o Relatório de Impacto Ambiental (EIA/Rima) da Fazenda Barra Velha, acessem: www.inema.ba.gov.br

02

Grupo Mizote – Empresa familiar brasileira, com atividades iniciadas em 1984, o Grupo Mizote cultiva atualmente soja, algodão e milho em quatro Unidades de Produção nos municípios de São Desidério e Formosa do Rio Preto, no Oeste da Bahia. O Grupo é precursor, defensor e fomentador do Sistema de Plantio Direto (SPD) na região. A partir da safra 2010/11 recebeu Certificação do Programa Socioambiental da Produção Algodão (Psoal). O presidente do Grupo, o agricultor Paulo Mizote, é tutor do Programa Jovem Aprendiz Rural, incentivando outros produtores da região a apoiarem a capacitação de jovens para o mercado de trabalho no campo. É parceiro na construção da Escola Modelo do Jovem Aprendiz (AIBA, CETEP, CODEVASF e MTE).

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.