Estudantes de Barreiras são imunizados contra H.P.V

Além de serem imunizados contra H.P.V., os estudantes têm seus cartões de vacinação atualizados Uma equipe de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde está percorrendo todas as escolas públicas e particulares com o objetivo de vacinar estudantes de 09 a 14 anos contra o HPV. Na manhã desta segunda-feira (07), estudantes da Escola Municipal Cleonice […]

Em 07/08 de 2017

Além de serem imunizados contra H.P.V., os estudantes têm seus cartões de vacinação atualizados

Uma equipe de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde está percorrendo todas as escolas públicas e particulares com o objetivo de vacinar estudantes de 09 a 14 anos contra o HPV. Na manhã desta segunda-feira (07), estudantes da Escola Municipal Cleonice Lopes receberam as doses contra a doença e ainda atualizaram a caderneta de vacinação.

A meta para vacinar meninas de 09 a 14 anos é de 4.310 doses, porém até agora apenas 14% foram vacinadas. Já a meta para vacinar meninos entre 11 a 14 anos é de 3.320, somente 12% já foram vacinados.

Esse é o primeiro ano que meninos entre 11 a 14 anos irão tomar a vacina contra o HPV, eles precisam também estar imunizados, como explica Isabel dos Apóstolos. “Esse ano é a primeira vez que a vacina se estende para os meninos, pois eles são os maiores transmissores do vírus. Essa ação nas escolas tem como meta melhorar a cobertura contra o HPV em Barreiras e é importante os pais ter esse cuidado de imunizar seus filhos contra o HPV, ficar atentos nos dias da vacinação nas escolas e não se esquecer de levar o cartão de vacinas. Além das escolas, a vacina é feita gratuitamente nas unidades de saúde em Barreiras”, destacou a Coordenadora de Imunização.

A vacina contra o HPV, o papiloma vírus humano, é dada em forma de injeção e previne além do HPV, o câncer do colo do útero. Esta vacina é oferecida pelo SUS em campanhas de vacinação nas escolas e nas Unidades de Saúde. Após tomar a vacina (duas doses), o corpo produz os anticorpos necessários para combater o vírus e assim, caso a pessoa seja infectada, ela não desenvolve a doença, ficando protegida.

Fonte e fotos Dircom Barreiras

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.