Escolas estaduais hospedam participantes do Fórum Social Mundial de várias regiões do país

Mais de 700 pessoas vindas em caravanas de diversos estados do país, como Pernambuco, São Paulo, Pará, Piauí, Rio Grande do Norte, Minas Gerais e Rio de Janeiro, que estão participando do Fórum Social Mundial (FSM), entre os dias 13 e 17 de março, estão hospedadas em mais de dez unidades escolares da rede estadual, […]

Em 14/03 de 2018

Mais de 700 pessoas vindas em caravanas de diversos estados do país, como Pernambuco, São Paulo, Pará, Piauí, Rio Grande do Norte, Minas Gerais e Rio de Janeiro, que estão participando do Fórum Social Mundial (FSM), entre os dias 13 e 17 de março, estão hospedadas em mais de dez unidades escolares da rede estadual, localizadas em Salvador. São representantes de movimentos sociais, de entidades sindicais, autônomos, ativistas sociais, professores e estudantes secundaristas e universitários.

Por meio da hospedagem solidária, os visitantes têm acesso às instalações das unidades de ensino como salas para a acomodação e banheiros. Além disso, estão autorizados a utilizar a estrutura da cozinha para a preparação de refeições. O receptivo não altera a rotina de aulas das escolas.

O Colégio Estadual Thales de Azevedo, localizado no bairro Costa Azul, recebeu, na terça-feira (13), um grupo de 15 representantes da União Brasileira de Mulheres (UBM) e da União de Mulheres de Benevides (UMB), que vieram do estado do Pará. Um outro grupo, da mesma caravana, ficou instalado no Parque de Exposições de Salvador.

A funcionária pública Maria do Carmo Saraiva, 50, que há 20 anos faz parte da UBM, disse que foi muito bem recebida pela comunidade escolar do Colégio Thales de Azevedo. “Esse apoio do colégio está sendo de grande importância para nós, porque viemos de longe e estamos bem instalados. Minha expectativa para o evento é absorver conhecimento e compartilhar minhas ideias sobre a “Amazônia Legal”, pois, nós paraenses, somos povos da floresta e precisamos alertar as pessoas o quanto o Brasil destrói o próprio Brasil e a Amazônia e os povos ribeirinhos precisam ser olhados com carinho”, afirmou.

A técnica em Enfermagem Maria Sebastiana Mariposa, 64, veio da cidade de Barcarena, no Pará. “Vir para Salvador pela primeira vez é uma experiência nova para mim, porque estou em busca de aprendizado. Todos os eixos a serem abordados no Fórum são muito importantes, a exemplo do Meio Ambiente, Educação, além da inclusão da mulher no mundo do trabalho”, comentou.

O ativista social Ramon Ramos, 29, da cidade de Benevides, disse que fez questão de vir para o Fórum para apoiar a União de Mulheres de Benevides (UMB). “Estou muito entusiasmado em poder participar de um fórum que tem caráter internacional e que agrega vários movimentos sociais. A minha perspectiva é que cada um, independente de movimento social, leve o aprendizado para sua região e aplique esse conhecimento adquirido para mudar a realidade local”, concluiu.

Além do Colégio Estadual Thales de Azevedo, as caravanas estão hospedadas nos colégios estaduais Landulfo Alves, Henriqueta Catarino, Severino Vieira, Rômulo Almeida, Escola Parque, Evaristo da Veiga, Raphael Serravale, Nogueira Passos, Manoel Devoto e, também, no Instituto Anísio Teixeira (IAT).

Fonte: Ascom/Secretaria da Educação

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.