Embasa abastece mais dois povoados da zona rural de Barreiras

A Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) está finalizando a obra de extensão de rede para levar abastecimento de água para mais dois povoados da zona rural de Barreiras, no oeste da Bahia. Os moradores de Boqueirão do Rodrigues e Tábua de Água Vermelha passarão a ser beneficiados com água tratada e canalizada. A […]

Em 02/09 de 2016

A Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) está finalizando a obra de extensão de rede para levar abastecimento de água para mais dois povoados da zona rural de Barreiras, no oeste da Bahia. Os moradores de Boqueirão do Rodrigues e Tábua de Água Vermelha passarão a ser beneficiados com água tratada e canalizada. A Embasa, em parceria com a Companhia de Engenharia Ambiental da Bahia (Cerb) e Prefeitura Municipal, investiu R$ 80,9 mil no assentamento de cerca de quatro mil metros de rede distribuidora para atender 48 famílias.

Obra povoado Tabua e Boqueirão do Rodrigues | Foto: Ascom Embasa
Obra povoado Tabua e Boqueirão do Rodrigues | Foto: Ascom Embasa

Ao acompanhar de perto a obra, Marcos Paulo Lourenço, 38, está ansioso para ver a rede chegar na sua casa. Nascido e criado em Tábua de Água Vermelha, ele disse que esperou a vida toda para ter água tratada na torneira. “A água do riacho que passa por ali é salobra e não é segura. Coloco cloro na água para beber, mas, mesmo assim, existe o risco de ter verme, giárdia e ameba”, explica ele, que mora com os quatro filhos e esposa.

Por causa da distância entre as casas dos povoados, o gerente operacional da Embasa, Marcos Rogério Moreira, explica que a obra vem sendo executada há cerca de cinco meses. “À medida que vem sendo ampliada a rede, as ligações aos imóveis são imediatamente executadas para trazer o benefício mais rápido aos moradores”, explica.

É o caso do casal Ivan Magalhães Batista, 43, e Helenita da Silva Batista, 38, que já vem sendo beneficiado com a extensão da rede. Também moradores da Tábua de Água Vermelha, eles mudaram a sua rotina há menos de quatro meses quando instalaram um reservatório para guardar a água tratada levada pela Embasa. “Antes tínhamos que ir até a cidade, há 18 quilômetros de distância, para trazer água para cozinhar a tomar banho. Só tinha antes a água do riacho que não serve para isto”, lembram.

Moradores Tabua, Ivan Magalhães Batista, 43, e Helenita da Silva Batista, 38 | Foto: Ascom Embasa
Moradores Tabua, Ivan Magalhães Batista, 43, e Helenita da Silva Batista, 38 | Foto: Ascom Embasa

A Embasa abastece atualmente 51,3 mil imóveis da sede e de 20 povoados da zona rural de Barreiras. A empresa está investindo, com previsão de conclusão até o final do ano, na ampliação da estação de tratamento para aumentar a vazão de água tratada em 50%, garantindo o abastecimento, em uma projeção futura de crescimento, até 2025.

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.