“Cartas a povos distantes” é finalista do 58º Prêmio Jabuti

Luciana Sabbag Livro de Fábio Monteiro concorre na categoria Juvenil “Cartas a povos distantes”, do escritor recifense Fábio Monteiro, com ilustrações de André Neves, publicado por Paulinas Editora, é finalista da 58ª edição do Prêmio Jabuti, na categoria Juvenil. A lista dos indicados às 27 categorias do prêmio foi divulgada pela Câmara Brasileira do Livro […]

Em 26/10 de 2016

Luciana Sabbag

Livro de Fábio Monteiro concorre na categoria Juvenil

cartas-a-povos-distantes-e-finalista-do-58-premio-jabuti-01“Cartas a povos distantes”, do escritor recifense Fábio Monteiro, com ilustrações de André Neves, publicado por Paulinas Editora, é finalista da 58ª edição do Prêmio Jabuti, na categoria Juvenil. A lista dos indicados às 27 categorias do prêmio foi divulgada pela Câmara Brasileira do Livro (CBL) na sexta-feira, 21 de outubro.

A segunda fase da apuração do mais consagrado e tradicional prêmio da literatura no Brasil acontece no dia 11 de novembro, às 10h. A cerimônia de entrega do Prêmio Jabuti ocorre no dia 24 de novembro, no Auditório Ibirapuera, em São Paulo. Os primeiros colocados receberão o troféu Jabuti e R$ 3.500,00. Os ganhadores dos segundos e terceiros lugares também ganharão o troféu.

Os finalistas foram selecionados entre os mais de 2.400 inscritos. Formado por especialistas de cada categoria, o júri foi indicado pelo Conselho Curador do Prêmio, composto por Marisa Lajolo, Antônio Carlos de Morais Sartini, Frederico Barbosa, Luís Carlos de Menezes e Pedro Almeida.

“Cartas a povos distantes” conta a história de Giramundo, um inventivo menino que recebe uma carta misteriosa de “um amigo” de Luanda, Angola. Curioso, ele responde com muitas perguntas ao inusitado destinatário, na ânsia de descobrir seu nome, como é o lugar onde vive, qual é a sua história. Seu Joaquim, o dono da venda, português de Luanda, intermedeia o contato.

O autor, Fábio Monteiro, é formado em História pela Universidade Federal Rural de Pernambuco e especialista em História, Sociedade e Cultura, pela PUC-SP. Autor de “A menina que contava” e “Sertão”, também publicados por Paulinas, Fábio vive em São Paulo há tantos anos que até perdeu a conta.

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.