Bahia está entre os estados mais perigosos para mulheres e negros, diz pesquisa

Correio da Bahia Pesquisa do Ipea apontou os estados mais perigosos para homossexuais, mulheres e negros O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgou dados sobre a violência motivada pela intolerância no Brasil, apontando os estados mais perigosos para homossexuais, negros e mulheres. Segundo o levantamento, a expectativa de vida de um homem negro é […]

Em 05/12 de 2014

Correio da Bahia

Pesquisa do Ipea apontou os estados mais perigosos para homossexuais, mulheres e negros

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgou dados sobre a violência motivada pela intolerância no Brasil, apontando os estados mais perigosos para homossexuais, negros e mulheres.

Segundo o levantamento, a expectativa de vida de um homem negro é menos da metade que a de um branco e, ainda, que a possibilidade de um jovem negro ser vítima de homicídio é 3,7 vezes maior do que um branco.

A pesquisa investigou também a situação feminina no país. De 2009 a 2011 quase 17 mil mulheres morreram por conflitos de gênero (feminicídio). Por conta disso, 5.664 mulheres são assassinadas violentamente por ano, o equivalente a 15 vítimas a cada 90 minutos.

Conhecido como o país que mais mata gays, lésbicas e travestis, foram registrados 312 assassinatos no ano passado. Segundo um relatório do Grupo Gay da Bahia (GGB), de 2013 a 2014 um gay é morto a cada 28 horas no Brasil.

Confira os estados mais perigosos para homossexuais, mulheres e negros:

Foto: Reprodução/Brasil Post

Foto: Reprodução/Brasil Post

Foto: Reprodução/Brasil Post

Foto: Reprodução/Brasil Post

Foto: Reprodução/Brasil Post

Foto: Reprodução/Brasil Post

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.