Bahia amplia área de soja para safra 2014-15

Rassana Milcent | Ascom Aiba A Bahia deverá plantar 1,4 milhão de hectares de soja para a safra 2014-15, área 6,8% maior do que na safra passada. A ampliação se deve a abertura de novas áreas e a redução de lavouras de milho e algodão. Esta previsão foi feita pelo Conselho Técnico da Associação de […]

Em 02/10 de 2014

Rassana Milcent | Ascom Aiba

01A Bahia deverá plantar 1,4 milhão de hectares de soja para a safra 2014-15, área 6,8% maior do que na safra passada. A ampliação se deve a abertura de novas áreas e a redução de lavouras de milho e algodão. Esta previsão foi feita pelo Conselho Técnico da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba) que também apresentou dados para as culturas de milho e algodão.

De acordo com as previsões do Conselho Técnico, com a ampliação da área da soja, estima-se colher 4,7 milhões de toneladas do grão, enquanto que na safra passada, foram colhidos 3,3 milhões de toneladas. Isso se deve ao fato da soja ainda representar melhor rentabilidade em relação a outras culturas.

Já o milho tem perspectiva de baixa de preço em razão do aumento da produção mundial e recuperação dos estoques. Com isso, a área plantada sofrerá uma redução de 10%, passando de 265 mil hectares para 240 mil hectares. Porém, a produtividade de 165 sacas/ha deverá ser mantida.

A cultura do algodão deverá ter 5% de redução de área plantada, passando de 308 mil hectares para 292,5 mil hectares, motivada também pelo alto volume dos estoques mundiais que fizeram os preços da pluma caírem. Para a safra 2014-15, a expectativa é que o Oeste da Bahia colha 1,1 milhão de toneladas de algodão, mantendo a posição de 2º maior produtor nacional.

Formado por representantes de associações de produtores, sindicatos, multinacionais e órgãos governamentais, o Conselho Técnico da Aiba se reúne de acordo com os calendários de plantio e colheita das safras do Oeste da Bahia, mas também em momentos estratégicos para deliberação de assuntos pertinentes ao setor produtivo. As previsões são feitas sempre considerando fatores como perspectivas de mercado, nível tecnológico, condições climáticas e controle fitossanitário.

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.