Assustados, jogadores se recusam a voltar ao Shakhtar Donetsk e são ameaçados por presidente

Correio da Bahia O clube ucraniano Shakhtar Donetsk anunciou publicamente que seis jogadores – cinco brasileiro se um argentino – que deveriam se reapresentar ao clube, se recusaram a fazer uma viagem aérea da França para a Ucrânia por conta dos conflitos que ocorrem no local. Após a queda do avião da Malaysia Airlines, todos […]

Em 21/07 de 2014

Correio da Bahia

Foto: AFP

Foto: AFP

O clube ucraniano Shakhtar Donetsk anunciou publicamente que seis jogadores – cinco brasileiro se um argentino – que deveriam se reapresentar ao clube, se recusaram a fazer uma viagem aérea da França para a Ucrânia por conta dos conflitos que ocorrem no local. Após a queda do avião da Malaysia Airlines, todos ficaram apavorados.

Irritado com a recusa dos atletas, o presidente do clube, Rinat Akhmetov, veio a público dizer que será inflexível com os jogadores e fez uma ameaça aos jogadores Dentinho, Alex Teixeira, Fred, Ismaily, Douglas Costa e ainda Facundo Ferreyra.

Confira a carta de Rinat Akhmetov na íntegra:

“Medo faz 5 brasileiros do Shakhtar recusarem volta à Ucrânia

É verdade, seis jogadores não vieram. Alex Teixeira, Fred, Dentinho, Douglas Costa, Facundo Ferreyra e Ismaily. Eu não descarto que esses jogadores vão retornar rapidamente ao time, e alguns deles amanhã (nesta segunda). Os jogadores têm contratos que eles precisam cumprir. Se eles não vierem, acho que eles serão os primeiros a sofrer. Cada um deles têm uma cláusula mínima de rescisão, cada um com dezenas de milhões de euros. Se alguém quer reduzir esse montante em milhões, essa decisão é nossa. Não haverá “pechincha”.

Esperançosamente, o coração e a mente vão prevalecer sobre o mal-entendido, e os jogadores não vão seguir o medo e à tentação. Especialmente porque não há o que temer. Estamos prontos para prover segurança. Não vamos correr riscos e em nenhum caso vamos levar os jogadores a locais perigosos. Queremos muito jogar em Donetsk, mas, infelizmente, no momento não podemos. Vamos jogar onde estamos autorizados: queremos fazer in Kharkiv. A decisão em relação ao campeonato é tomada pela Federação Ucraniana de Futebol. Através do nosso jogo, vamos pedir paz e tentar trazer alegria aos nossos fãs.

Apesar do fato de que estamos enfraquecidos pelo jogo da Supercopa contra o Dínamo de Kiev, nossos jogadores vão dar seu melhor para fazer um jogo duro contra nossos oponentes. Talvez alguém pense que será um jogo fácil para o Dínamo, mas não será fácil. E no futuro o Shakhtar não vai se tornar mais fraco – vai ser mais forte. Vamos jogar pelos fãs e pela paz.

Mircea Lucescu

Não houve nenhum problema, absolutamente. Temos uma relação muito boa. Ele está em seu lugar e fez muito para o Shakhtar dar um passo adiante. Estou certo de que ele vai fazer o time melhor”.

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.