Aplicativo facilita a identificação rápida de Nematoides nas lavouras

Daiane Köhler | Intensa Instituto Phytus desenvolve novo aplicativo que fornece dados para o manejo de nematoides nas lavouras O Instituto Phytus lança um novo aplicativo que visa auxiliar o produtor na identificação dos sintomas das plantas atingidas pelos nematoides. O aplicativo objetiva acelerar o processo de diagnóstico do dano, com o intuito de evitar […]

Em 09/09 de 2015

Daiane Köhler | Intensa

Instituto Phytus desenvolve novo aplicativo que fornece dados para o manejo de nematoides nas lavouras

Foto: Instituto Phytus/Divulgação

Foto: Instituto Phytus/Divulgação

O Instituto Phytus lança um novo aplicativo que visa auxiliar o produtor na identificação dos sintomas das plantas atingidas pelos nematoides. O aplicativo objetiva acelerar o processo de diagnóstico do dano, com o intuito de evitar o aumento do problema, além de antecipar o planejamento dos produtores para a safra seguinte, de modo que ele possa ajustar e escolher as melhores alternativas ou ferramentas que se encaixem na sua rotina para o manejo deste patógeno em suas áreas. Além disso, também permite a verificação do Fator de Reprodução (FR) da cultivar escolhida a fim de contribuir para a redução da população de nematoides na lavoura.

Habitantes naturais do solo, algumas espécies de nematoides podem causar danos de diferentes magnitudes. A sensibilidade da cultura, a densidade populacional no solo e o clima favorável para sua reprodução representam uma combinação perigosa que pode resultar em altos prejuízos nas lavouras. O idealizador do aplicativo e colaborador ad hoc, responsável pela área de Nematologia do Instituto Phytus, o biólogo M.Sc. Paulo Santos explica que, quando constatada a presença em níveis elevados no solo, a erradicação destes parasitas é muito difícil, principalmente, por conta dos altos custos. “Uma vez diagnosticados, os produtores deverão conviver com esse patógeno, planejando medidas de médio e longo prazo, buscando reduzir gradativamente essa população em níveis que não acarretem danos à lavoura”.

Entre as culturas atingidas estão as de maior relevância econômica como a soja, o milho, o algodão, o arroz, a batata, a cenoura, o feijão, o tomate, a cana-de-açúcar, entre tantas outras. Segundo o pesquisador, as plantas infectadas podem apresentar um visível declínio em seu crescimento, acompanhado de folhas amarelecidas, baixo vigor, podendo também, em alguns casos, ocorrer a morte da planta devido ao distúrbio causado pelo nematoide no sistema radicular. Nesse caso, no sistema radicular será visualizada a formação de galhas ou tumores (engrossamento da raiz), lesões com coloração escura (tecidos necrosados), descolamento cortical e diminuição no volume e crescimento do sistema, comprometendo a absorção e translocação de água e nutrientes pela planta. Normalmente, estes sintomas estão dispostos em mancha ou reboleiras.

Sintomas
Contudo, os sintomas mais comuns se assemelham a outros problemas, como deficiência nutricional, mancha de calcário, compactação do solo e encharcamento, podendo passar despercebidos aos olhos dos produtores, culminando em agravamento de suas áreas. Desta forma, o aplicativo desenvolvido pelo Instituto Phytus será de grande valia para que o reconhecimento do problema seja acelerado, elevando as chances de contenção dos prejuízos das culturas atingidas.

O pesquisador alerta ainda que, embora existam ferramentas surgindo, de ordem genética, cultural, biológica ou química, o sucesso frente ao manejo de nematoides passará diretamente pela identificação da espécie presente na área. “É importante salientar que dificilmente o produtor encontrará uma medida milagrosa, a qual resolverá todos os seus problemas. Vale lembrar que, recomenda-se, quando possível, a associação de mais de uma dessas práticas na realização do manejo na área afetada”.

O aplicativo está disponível na Apple Store e pode ser baixado aqui, ou ainda na Google Play, pelo valor de R$ 9,99 em cada sistema.

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.