Antonio Henrique Júnior visita área de reforma agrária no município de Santa Rita de Cássia

O desenvolvimento e consolidação do Assentamento Primavera/Capefe, em de Santa Rita de Cássia, têm como barreira significativa a carência de infraestrutura, especialmente com o fornecimento de água. Mas este problema está próximo de ser equacionado com a implantação de um sistema simplificado de abastecimento capaz de garantir o abastecimento às 100 famílias assentadas no local. […]

Em 30/07 de 2018

O desenvolvimento e consolidação do Assentamento Primavera/Capefe, em de Santa Rita de Cássia, têm como barreira significativa a carência de infraestrutura, especialmente com o fornecimento de água. Mas este problema está próximo de ser equacionado com a implantação de um sistema simplificado de abastecimento capaz de garantir o abastecimento às 100 famílias assentadas no local. Para o presidente da Associação dos Parceleiros do Assentamento, Jeziel Feitosa, durante muito tempo o Capefe ficou sem nenhum tipo de assistência: “Não basta apenas destinar a terra aos produtores, é preciso que as condições para seu uso também sejam garantidas. A nossa realidade está sendo modificada a partir das ações dos deputados Antonio Henrique Júnior e Cacá Leão que estão trabalhando para que o nosso povo consiga o título definitivo da terra onde vive, tenha assistência técnica, água, energia elétrica e todas as outras condições básicas para o desenvolvimento da agricultura familiar”.

Em visita ao assentamento, o deputado Antonio Henrique Júnior garantiu a agilização dos projetos de infraestrutura para o Capefe: “O nosso mandato sempre esteve à disposição das demandas da agricultura familiar. Vejo que os trabalhadores desta área estão bem articulados coletivamente e merecem todo o apoio do Estado para desenvolverem as suas atividades no campo”.

Fonte: Assessoria de Comunicação Deputado Estadual Antonio Henrique Júnior (PP)

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.