Aiba solicita agilidade para a implantação do armazém da Conab em LEM‏

Rassana Milcent* O presidente da Aiba, Júlio Cézar Busato, participou de uma audiência com o vice-presidente de Serviços, Infraestrutura e Operações do Banco do Brasil, César Borges, no dia 06 de agosto, em Brasília. Na pauta, o andamento da licitação para o armazém da Conab em Luís Eduardo Magalhães. A reunião também contou com a […]

Em 10/08 de 2015

Rassana Milcent*

Cezar Borges e Julio Busato | Ascom Aiba
Cezar Borges e Julio Busato | Foto: Ascom Aiba

O presidente da Aiba, Júlio Cézar Busato, participou de uma audiência com o vice-presidente de Serviços, Infraestrutura e Operações do Banco do Brasil, César Borges, no dia 06 de agosto, em Brasília. Na pauta, o andamento da licitação para o armazém da Conab em Luís Eduardo Magalhães. A reunião também contou com a presença do membro do Conselho Técnico da Aiba, o economista Raimundo Santos.

César Borges informou que devido ao armazém estar interligado à Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol), o cronograma de licitação terminou sendo alterado devido a mudanças no traçado da ferrovia e também no próprio projeto do armazém.

O silo público, em Luís Eduardo Magalhães, terá localização estratégica por estar numa região agrícola já consolidada, o que permitirá a formação de estoques públicos e facilitará o abastecimento de milho para o Nordeste do país, principal consumidor dos grãos do oeste baiano. Junto com o armazém público, virão diversos programas sociais da Conab, beneficiando toda a pecuária nordestina (aves, bovinos, caprinos, suínos e ovinos).

“É importante e urgente a construção deste armazém no oeste da Bahia. Ele será fundamental para o planejamento da safra e ganho de competitividade para a região”, destacou Busato, que agradeceu a César Borges a atenção dispensada e disse ter a certeza do bom andamento do processo, já que é testemunha do trabalho, dinamismo e a eficiência com que Borges tem conduzido as ações ao longo da história.

Na ocasião, também foi solicitado um parecer sobre as licitações que deverão ser feitas, no futuro, para os portos da Bahia que não entraram na primeira fase das concessões, mas que estão previstas para a segunda fase.

* Ascom Aiba

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.