Aiba e Abapa discutem desenvolvimento e parcerias com a Prefeitura de São Desidério

Virgília Vieira | Ascom Aiba O presidente da Aiba, Júlio Cézar Busato e o presidente da Abapa, Celestino Zanella, reuniram-se na quinta-feira, dia 23 de julho, com o prefeito de São Desidério, Demir Barbosa, para tratar de parcerias, projetos ambientais, ações sociais e o Valor da Terra Nua para o município. Também participaram da reunião […]

Em 28/07 de 2015

Virgília Vieira | Ascom Aiba

Presidentes da Aiba e Ababa em reunião com o executivo de São Desidério | Foto: Virgília Vieira

Presidentes da Aiba e Ababa em reunião com o executivo de São Desidério | Foto: Virgília Vieira

O presidente da Aiba, Júlio Cézar Busato e o presidente da Abapa, Celestino Zanella, reuniram-se na quinta-feira, dia 23 de julho, com o prefeito de São Desidério, Demir Barbosa, para tratar de parcerias, projetos ambientais, ações sociais e o Valor da Terra Nua para o município. Também participaram da reunião o secretário de Meio Ambiente, Demósthenes Júnior, e o secretário da Agricultura, José Santana.

O presidente da Abapa, Celestino Zanella, reforçou a importância da parceria entre a Abapa e a prefeitura de São Desidério através da Patrulha Mecanizada, que já refez mais de 200 km de estradas vicinais no município. “Essas estradas são utilizadas pelos produtores da região, mas também pela população em geral, trazendo desta forma benefício a todos”, acrescentou Zanella.

Busato revelou para os presentes que o desenvolvimento da região caminha para as agroindústrias, visto que quase 70% do que o Oeste da Bahia produz em termos de grãos e fibras são transformadas em roupas, carnes, leite, ovos e derivados nos estados do Nordeste. “Pernambuco e Ceará são os grandes compradores da produção do oeste baiano, precisamos mudar isto, precisamos que nosso algodão, soja e milho sejam aqui transformados e a região do Vale tem uma aptidão enorme para isto”, disse Júlio.

Confirmando a iniciativa da associação de trazer agroindústrias para a região, o presidente da Aiba relatou que esteve reunido este mês em Salvador com o superintendente de Desenvolvimento Econômico, Paulo Roberto Guimarães, e com o presidente da Desenbahia, Otto Alencar Filho, onde foi acertada uma visita ao Ceará e Pernambuco e depois aos estados de Santa Catarina e Paraná, para negociar com empresas a sua instalação na região dos Vales, no Oeste da Bahia. “Desta forma, mostraremos aos possíveis investidores que temos a matéria-prima, o apoio do Estado e as linhas de créditos para seu investimento, aumentando desta forma nossas chances de sucesso”, explicou Júlio.

Foi sugerido ao prefeito, Demir Barbosa, que incentive as entidades de ações sociais de São Desidério a se inscreverem no Fundesis, o fundo formado pela doação espontânea de associados da Aiba em parceria com o Banco do Nordeste, e que ao longo de oito anos, chegou a mais de três milhões de reais investidos em ações sociais nos 10 municípios onde a Aiba atua, e o qual, São Desidério faz parte.

Também foi relatado o projeto da Indústria de Esmagamento de Caroço de Algodão que deverá ser instalada no distrito de Roda Velha, gerando emprego e renda para a comunidade. “Neste processo, os produtores começarão a transformar os commodities em produtos acabados, a exemplo do que é feito por muitas cooperativas no norte do Paraná com muito sucesso”, disse o presidente da Abapa.

Demir Barbosa, ainda solicitou apoio das associações para a realização da Feira de Agricultura Familiar, que é realizada em São Desidério. A Aiba colocou à disposição seus diretores de Meio Ambiente, Águas, e Projetos, no que se refere a palestras e organização na parte de informação e cuidados com o meio ambiente e solos.

O prefeito ressaltou que a parceria entre produtor e prefeitura é de fundamental importância para o desenvolvimento do município e que gostaria de ampliá-las. “A arrecadação do ITR, bem como parte do retorno do ICMS, tem propiciado investimentos em apoio de infraestrutura e tecnologias para que os pequenos produtores aumentem a sua produtividade, como no caso de agricultores que produziam 2 ton/ha de mandioca passaram a produzir 12 ton/ha depois desses investimentos, isto é que estamos buscando e querendo transferir para outras culturas”, disse Barbosa.

Ao final, ficou acertado ainda para esta semana, uma reunião de alinhamento entre produtores, entidades e prefeitura quanto ao valor do VTN (Valor da Terra Nua) que faz parte da declaração do Imposto Territorial Rural (ITR).

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.