ADAB aditiva convênio da Operação Safra com a AIBA

O diretor-geral da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), Marco Vargas, e o presidente da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), Júlio Cézar Busato, assinaram o termo aditivo ao convênio de cooperação técnica-financeira referente à Operação Safra, por mais oito meses, visando o apoio da Polícia Militar na intensificação das ações fitossanitárias […]

Em 17/09 de 2016

dab-aditiva-convenio-da-operacao-safra-com-a-aiba-01O diretor-geral da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), Marco Vargas, e o presidente da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), Júlio Cézar Busato, assinaram o termo aditivo ao convênio de cooperação técnica-financeira referente à Operação Safra, por mais oito meses, visando o apoio da Polícia Militar na intensificação das ações fitossanitárias no Oeste da Bahia. O protocolo aconteceu após reunião com o comandante geral da Polícia Militar da Bahia (PM-BA), coronel PM Anselmo Alves Brandão, na terça-feira (13), no Largo dos Aflitos, em Salvador/BA, e foi publicado hoje (16), no Diário Oficial da Bahia.

Acompanhado pelo diretor de Defesa Sanitária Vegetal Armando Sá, Vargas elogiou o trabalho em parceria com a AIBA, “na fiscalização do trânsito agropecuário e na conscientização dos produtores sobre a importância da destruição de sequeira, do controle do bicudo e aplicando a legislação, nos casos onde infelizmente os agricultores foram omissos”. Ele ressaltou que o convênio é importante para o apoio da Polícia na atividade da ADAB de fiscalização do trânsito agropecuário na região oeste, diante da grande movimentação de cargas de soja, milho e algodão.

O presidente da AIBA agradeceu o empenho da ADAB, órgão vinculado à Secretaria da Agricultura da Bahia (SEAGRI), na renovação do convênio e disse ter a certeza que “teremos a continuidade e a melhoria desse excelente trabalho que é fundamental para a agricultura da região Oeste e de toda a Bahia”.

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.