Abapa realiza primeiros treinamentos em usinas algodoeiras

Ascom Abapa Com o objetivo de amenizar a carência de profissionais qualificados em todo o setor produtivo voltado à cotonicultura da região do oeste da Bahia, a Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa), através do Centro de Treinamento – Parceiros da Tecnologia, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar – Bahia) […]

Em 01/06 de 2015

Ascom Abapa

O primeiro treinamento aconteceu na Algodoeira Busato / Primeira turma do curso de Operação e Manutenção de Máquinas Beneficiadoras de Algodão | Fotos: Divulgação

O primeiro treinamento aconteceu na Algodoeira Busato / Primeira turma do curso de Operação e Manutenção de Máquinas Beneficiadoras de Algodão | Fotos: Divulgação

Com o objetivo de amenizar a carência de profissionais qualificados em todo o setor produtivo voltado à cotonicultura da região do oeste da Bahia, a Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa), através do Centro de Treinamento – Parceiros da Tecnologia, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar – Bahia) e Sindicato dos Produtores Rurais de Barreiras (SPRB), desenvolveu os primeiros treinamentos direcionados à capacitação de profissionais para atuarem na Operação e Manutenção de Máquinas Beneficiadoras de Algodão, beneficiando 28 profissionais, divididos em duas turmas.

Para o presidente da Abapa, Celestino Zanella, a importância dessas iniciativa “é a oportunidade de otimizar a atuação do Senar e do Sindicato Patronal de Barreiras em benefício dos produtores de algodão”, disse Zanella.

O presidente do SPRB, Moisés Schimdt, também falou sobre o trabalho realizado em parceria com a Abapa. “A nossa parceria com a Abapa, tem foco na tecnificação do profissional do campo. Temos enxergado essa carência e o Sindicato, através do Senar, pode contribuir muito nessa área, conforme haja demanda. Presenciei essa primeira etapa e percebi o empenho da equipe envolvida, e a gratidão dos profissionais que receberam o benefício. Entendemos que esse curso, além de incrementar algumas ações e trazer conhecimento, tem também uma função social entre as usinas, nivelando as propriedades participantes. Com essa integração, você consegue ver o que está dando errado e dando certo, e fazer o agrupamento entre os profissionais. A parceria está sendo positiva, e já estamos estudando uma forma de melhorar cada vez mais, vendo o que podemos investir mais nessa área”, ressaltou.

Segundo o coordenador do Centro de Treinamento – Parceiros da Tecnologia, Douglas Fernandes, os treinamentos contemplam desse a aplicação e compreensão das normas regulamentadoras vigentes até as etapas finais do processo de beneficiamento do algodão dentro das Usinas. “Este trabalho vai além da ampliação das ações do Centro de Treinamento – Parceiros da Tecnologia, pois, visa a todo momento contribuir para o incentivo do plantio de algodão, assim como promover a viabilidade econômica desse no Estado. Uma vez que acreditamos na possibilidade de reduzir custos e elevar a capacidade produtividade do setor, aliado a uma excelente qualidade, por meio da qualificação profissional”, ressaltou Douglas.

GT – O Grupo de Trabalho está representando por Douglas Fernandes, o gerente técnico da Abapa, Maurício Lopes, o gerente do Laboratório de Análise de Fibras da Abapa, Sérgio Brentano, e os representantes das algodoeiras, Milton Nishikubo (Algodoeira Decisão), Liezer Pinheiro (Algodoeira Busato), Joselmo Fagunes (Algodoeira FMP), Hermínio Freire (Algodoeira Ceolin), Maurício Cereta (Algodoeira DB), Divino Gonsalves (Algodoeira SLC), e Henrique Moreira (Algodoeira Zanotto).

Centro de Treinamento – Ao longo deste ano a Abapa já promoveu os seguintes treinamentos: 02 Cursos para Operadores de Trator Agrícola, 03 Cursos para Operador de Colhedora de Grãos, 05 Cursos para Operador de Colhedora de Algodão, 01 Curso para Auxiliar de Classificador de Algodão, 01 curso de A.M.S (Piloto Automático), 02 Cursos para Op. de Máq. Beneficiadoras de Algodão, além de inúmeras palestras direcionadas à Operação Segura de Máquinas e Implementos Agrícolas nas próprias fazendas. Por meio destas ações o CT já atendeu mais de 400 colaboradores dos Associados. Os treinamentos direcionados à mecanização agrícola contam com a Parceria da Agrosul- John Deere.

Essas ações contam com o apoio do Instituto Brasileiro do Algodão (IBA).

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.