Abapa participa do ICA Trade Event 2016

Virgília Vieira | Ascom Abapa A Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa), participou do encontro anual da International Cotton Association (ICA), que aconteceu nos dias 20 e 21 de outubro, em Liverpool, na Inglaterra. Compondo a comitiva da Abrapa, liderada pelo presidente João Carlos Jacobsen, os produtores da Bahia foram representados pelo presidente da […]

Em 08/11 de 2016

Virgília Vieira | Ascom Abapa

Durante o evento, os produtores também participaram de programação da Abrapa | Foto: Virgília Vieira/Ascom Abapa

Durante o evento, os produtores também participaram de programação da Abrapa | Foto: Virgília Vieira/Ascom Abapa

A Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa), participou do encontro anual da International Cotton Association (ICA), que aconteceu nos dias 20 e 21 de outubro, em Liverpool, na Inglaterra. Compondo a comitiva da Abrapa, liderada pelo presidente João Carlos Jacobsen, os produtores da Bahia foram representados pelo presidente da Abapa, Celestino Zanella, o presidente da Aiba e vice-presidente da Abrapa, Júlio Cézar Busato, o diretor da Abapa, Marcelo Kappes e o produtor, Paulo Schmidt. A Comitiva participou de rodadas de reuniões para tratar dos avanços na cultura do algodão, desenvolvidos pelo Brasil.

“Foram momentos importantíssimos para o algodão mundial. Acredito que a Abrapa teve uma participação muito proveitosa durante esse evento, e representou muito bem o algodão brasileiro. Chamo a atenção para o lançamento do programa Standard Brasil HVI (SBRHVI) e anúncio da inauguração, do Centro Brasileiro de Referência em Análise de Algodão (CBRA), que aconteceram durante o encontro. Sem dúvida essas iniciativas voltadas para a qualidade da fibra trarão uma grande evolução para a cotonicultura no Brasil”, disse o presidente da Abapa, Celestino Zanella.

A abertura do evento, que comemorou os 175 anos de fundação da ICA, contou com a presença da princesa Anne, filha da rainha Elizabeth, membro da família real britânica. Além de ouvir as palavras da princesa, que em sua fala, ressaltou a importância da revolução industrial, da indústria têxtil e do trabalho desenvolvido pela ICA, o presidente da Abrapa, João Carlos Jacobsen Rodrigues; o vice-presidente, Arlindo de Azevedo Moura e conselheiro consultivo, Eduardo Silva Logemann; foram recebidos em audiência informal, e a presenteou com produtos confeccionados com o puro algodão do Brasil e assinados pela renomada estilista brasileira, Martha Medeiros. “Foi uma excelente oportunidade de mostrar o algodão produzido pelo nosso país, em diversas localidades, como no estado da Bahia, para que todos vejam a qualidade que coloca o Brasil entre melhores do mundo”, afirmou João Carlos Jacobsen.

Na oportunidade, a Abapa também participou do evento da Abrapa, que lançou oficialmente o programa Standard Brasil HVI (SBRHVI) e anunciou a inauguração, no final deste ano, do Centro Brasileiro de Referência em Análise de Algodão (CBRA), em Brasília (DF). O lançamento ocorreu em um prestigiado almoço, com representantes das entidades, de empresas da cadeia, corretores de algodão, além das maiores empresas de comércio mundial de commodities, principalmente, as que comercializam a pluma brasileira. Na oportunidade, a Abapa também participou do evento da Abrapa, que lançou oficialmente o programa Standard Brasil HVI (SBRHVI) e anunciou a inauguração, no final deste ano, do Centro Brasileiro de Referência em Análise de Algodão (CBRA), em Brasília (DF). O lançamento ocorreu em um prestigiado almoço, com representantes das entidades, de empresas da cadeia, corretores de algodão, além das maiores empresas de comércio mundial de commodities, principalmente, as que comercializam a pluma brasileira.

“Temos visto em todos os eventos da cotonicultura, e no ICA isso ficou muito claro, a importância da qualidade do algodão. Acredito que o Centro Brasileiro de Referência em Análise da Abrapa, será um grande avanço para que possamos reafirmar a qualidade da nossa fibra. A Bahia, por exemplo, tem um algodão de alta qualidade, e essa referência vinda de um laboratório como esse da Abrapa trará ainda mercado para esse algodão. O Laboratório fará toda a diferença e exigirá ainda mais cuidados durante o processo produtivo, inclusive no manejo que deverá ser ainda mais focado na qualidade”, disse o produtor Paulo Schmidt.

Durante o ICA Trade Event 2016 a Abrapa também realizou reuniões com tradings que operam no Brasil, como a Omnicotton, Cargill Cotton, Ecom, CFCO Agri, OLAM, Reinhart, Glencore, Dreyfus e CGG Trading que, junto com os dirigentes da Abrapa, avaliaram os resultados da safra que se encerra e as perspectivas para a nova safra, quando o programa SBRHVI estará em operação e contribuirá para que a qualidade da pluma produzida no Brasil tenha um patamar diferenciado de credibilidade e transparência perante o mercado. Atualmente, o Brasil é o maior produtor de algodão com responsabilidade socioambiental do mundo, sendo o maior fornecedor de algodão BC.

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.