Abapa e Aiba apresentam resultados do Projeto APP

Virgília Vieira | Ascom Abapa O Projeto de Áreas de Preservação Permanente (APP’s) em veredas localizadas em nove municípios do oeste da Bahia onde são praticadas a cultura do algodão e acessórias, executado pela Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa), juntamente com a Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), com apoio do […]

Em 08/12 de 2014

Virgília Vieira | Ascom Abapa

Representantes dos municípios e equipe do projeto | Foto: Ascom Abapa

Representantes dos municípios e equipe do projeto | Foto: Ascom Abapa

O Projeto de Áreas de Preservação Permanente (APP’s) em veredas localizadas em nove municípios do oeste da Bahia onde são praticadas a cultura do algodão e acessórias, executado pela Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa), juntamente com a Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), com apoio do Instituto Brasileiro do Algodão (IBA), realizou a reunião final para apresentação dos resultados, que aconteceu no dia 26 de novembro, no auditório da Abapa. O evento contou com a presença de agricultores, consultores ambientais, representantes de órgão públicos da esfera municipal e estadual, e representantes dos municípios abrangidos pelo projeto.

Lançado em setembro de 2013, o projeto já identificou e georreferenciou, cerca de mil pontos de limites de APP’s em veredas, percorrendo quase 50 mil quilômetros. “Acreditamos que esse projeto contribui para a preservação do bioma Cerrado e evidência a responsabilidade ambiental dos produtores da região”, disse o gerente técnico da Abapa, Maurício Lopes, que na oportunidade entregou aos representantes dos municípios, o estudo realizado pelas equipes em campo.

Para o diretor de meio ambiente da Aiba, José Cisino Lopes, o Projeto APP`s surgiu da demanda que se tem, em  determinar e estremar limites das APP’s em veredas da região, contribuindo para a preservação de nascentes e margens dos rios, de maneira a promover a prática sustentável da produção do algodão e outras culturas. “Quando nós falamos de sustentabilidades estamos falando de responsabilidade em todos os níveis, é uma política que engloba todas as ações. Esse projeto faz parte de uma das ações. Estamos nos antecipando, para que o produtor tenha tranquilidade para trabalhar”, enfatizou Cisino.

O projeto contempla os municípios de Luís Eduardo Magalhães, Baianópolis, Barreiras, Correntina, Formosa do Rio Preto, Riachão das Neves, São Desidério, Cocos e Jaborandi. A equipe de trabalho também instalou marcos de concreto com a identificação e as coordenadas geográficas de cada ponto nos limites das áreas de preservação permanentes, servindo de base para um memorial descritivo que fora submetido à análise das prefeituras dos nove municípios que participam do projeto.

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.