700 brasileiros do Programa Mais Médicos estão sem salário desde fevereiro

Celina Lopes | Rodrigo Aguiar / Timbro Comunicação Esta é a demonstração clara dos entraves e dificuldades criadas pelo programa desde seu início com relação aos médicos brasileiros e mais um exemplo de porque há dificuldade de fixar o médico brasileiro no interior Mais da metade dos profissionais contratados no último edital do Programa Mais […]

Em 03/04 de 2017

Celina Lopes | Rodrigo Aguiar / Timbro Comunicação

700-brasileiros-do-Programa-Mais-Medicos-estao-sem-salario-desde-fevereiro-01Esta é a demonstração clara dos entraves e dificuldades criadas pelo programa desde seu início com relação aos médicos brasileiros e mais um exemplo de porque há dificuldade de fixar o médico brasileiro no interior

Mais da metade dos profissionais contratados no último edital do Programa Mais Médicos está sem receber o salário desde fevereiro, quando 1.302 médicos brasileiros começaram a trabalhar em mais de 600 localidades do país. Cerca de 700 profissionais brasileiros não receberam qualquer quantia até o momento e, segundo a CBN, em nota, o Ministério da Saúde alegou que houve erro no preenchimento dos dados cadastrais dos 700 médicos.

A Associação Médica Brasileira tem denunciado as dificuldades tanto na inscrição de brasileiros quando em seus pagamentos no programa Mais Médicos.

Junte-se aos atrasos de pagamentos de médicos brasileiros no programa Mais Médicos, a falta de perspectiva na carreira e prejuízos financeiros de muitos profissionais da medicina em alguns municípios, onde gestores se aproveitam da fragilidade dos vínculos trabalhistas para desonrar os compromissos contratuais, causando alta rotatividade nesses postos de trabalho e deixando, uma longa lista de médicos prejudicados.

Sobre as irregularidades nas remunerações de médicos, de competência municipal e estadual, a AMB já recebeu denúncias sobre 225 instituições em 22 estados brasileiros e o Distrito Federal, sendo 121 cidades do interior e 17 capitais (88% interior, 12% capital respectivamente), mostrando que 71% dos médios denunciantes recebem com atrasos de 2 a 6 meses.

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.