Saulo Martins parabeniza Governo do Estado por aquisição de respiradores e cobra medidas mais efetivas do município de Barreiras

“Mesmo em ano eleitoral, é preciso deixar a ‘politicagem` de lado e abrir o diálogo para agregar soluções e parabenizar atitudes assertivas tomadas até aqui”

Em 23/05 de 2020

Em mais uma entrevista ao Falabarreiras, Saulo se mostra mais uma vez atualizado com os acontecimentos atuais do cotidiano da população, como também, atento às medidas específicas adotadas pelos governantes.

“É visível que a pandemia do Covid-19 se mostra cada vez mais difícil de ser combatida e complexa de ser entendida por todos e quaisquer gestores. Mesmo em ano eleitoral, é preciso deixar a ‘politicagem` de lado e abrir o diálogo para agregar soluções e parabenizar atitudes assertivas tomadas até aqui. O governo da Bahia tem realizado um exemplar serviço diário, tanto na veiculação das informações, quanto nas medidas emergentes como ocorreu nesses últimos dias na aquisição de respiradores que já foram entregues e alguns já remanejados para os municípios mais necessitados nesse momento. A nossa capital baiana tem enfrentado enorme desafio de logística, até por conta da densidade demográfica, mas, o gestor municipal (ACM Neto) tem feito um trabalho harmonioso junto com o governador (Rui Costa)”.

Saulo, além de fazer uma ressalva sobre seu olhar crítico em relação ao trabalho realizado até este momento pelo governo do estado e da capital baiana, também opinou sobre as atitudes tomadas pela gestão municipal de Barreiras.

“Eu sou barreirense, nascido, criado e hoje pai de 02 crianças lindas que vivem comigo e minha esposa nessa cidade. Ao mesmo tempo em que parabenizo (como parabenizei publicamente) a atitude do município na realização das barreiras sanitárias, fico ainda mais, indignado e apreensivo como pai sobre o acesso ao atendimento médico de urgência durante o período noturno. Quem é pai e quem é mãe, sabe que criança não tem hora para ir ao médico e com a unidade Emily limitada aos serviços diurnos e agora com o HO limitado às centrais de regulação, só restou a UPA, que visivelmente não tem condições mínimas de suporte para atender toda a nossa população em épocas normais, quanto mais, nesse momento declarado oficialmente de calamidade na saúde pública do nosso município. Fica aqui registrado mais uma vez o meu desabafo e a minha solicitação de que os atuais vereadores de Barreiras junto com o gestor municipal, entrem em consenso sobre a reabertura de mais uma unidade de pronto atendimento para a nossa população (ao menos durante esse período de calamidade na saúde pública) e em extrema urgência, a Unidade Emily”. Conclui Saulo Marins.

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.