Parlamentares destacam lançamento de edital da Ponte Salvador-Itaparica

Empreendimento será feito através de uma parceria público-privada (PPP)

Em 20/09 de 2019

Ascom Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) | Foto: Neuza Menezes/Agência ALBA

O lançamento do edital para a construção da ponte ligando Salvador à Ilha de Itaparica, publicado no Diário Oficial do Estado da quarta-feira (dia 18), repercutiu na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA). Os integrantes da Comissão Especial do Complexo Intermodal da Fiol, Porto Sul e Complexo Viário do Oeste destacaram a importância do empreendimento, que será feito através de uma parceria público-privada (PPP). Segundo o presidente do colegiado, deputado Antonio Henrique Jr. (PP), o leilão deve ocorrer já em novembro na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa).

“Parabenizamos o governador Rui Costa por mais esse investimento fundamental para o desenvolvimento da Bahia”, afirmou ele. Orçado em R$ 5,34 bilhões e com aporte de R$ 1,51 bilhão do Governo do Estado, o projeto da ponte abre perspectiva para que a região diretamente impactada receba, durante a concessão, investimentos públicos e privados três vezes maiores do que os recursos gastos na obra. A Ponte Salvador-Ilha de Itaparica, que será a segunda maior da América Latina, terá 12,3 km de extensão e ocupará a 23ª posição no ranking mundial de pontes.

O deputado Osni Cardoso (PT) afirmou que a ponte vai possibilitar o crescimento econômico não só da Ilha de Itaparica, como também do Recôncavo, Baixo Sul, Sul baiano, entre outras regiões do estado. Já Zé Raimundo (PT) afirmou que o lançamento do edital é uma resposta a quem não acredita na construção da ponte. “Quem não acredita agora passará acreditar”, afirmou ele. É esperado que o Sistema Rodoviário Ponte Salvador-Ilha de Itaparica, como vem sendo chamado, crie um novo vetor de desenvolvimento no estado, beneficiando dez milhões de habitantes em cerca de 250 municípios.

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.