Deputado Antônio Henrique Júnior sugere criação de delegacia para crimes raciais e de intolerância religiosa

O Estado vem apresentando índices inaceitáveis de violência contra esses segmentos da sociedade

Em 23/05 de 2019

Convicto de que a criação da Delegacia Especializada no Combate a Crimes Raciais e a Intolerância Religiosa vai, “de forma significativa”, combater a violência contra esses segmentos, o deputado Antônio Henrique (PP) sugeriu ao governador Rui Costa que crie esta unidade na estrutura da Polícia Civil da Bahia.

Ao justificar a indicação, formalizada na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), o parlamentar argumentou que a Bahia vem apresentando “índices alarmantes” de violência contra esses segmentos da sociedade. O Estado é detentor da maior população negra do país, 81,4% dos seus habitantes se autodeclaram afrodescendentes.

De acordo com a Secretaria de Promoção da Igualdade Racial da Bahia (SEPROMI), citada no documento apresentado pelo legislador, entre 2017 e 2018 houve um aumento de 124% nos crimes de intolerância religiosa cometidos no Estado. Já na série histórica dos últimos seis anos, esse crescimento chegou a 2.250%, disse.

O Centro de Referência de Combate ao Racismo e à Intolerância Religiosa Nelson Mandela, vinculado à SEPROMI, já registrou 516 casos, sendo 36 somente nos três primeiros meses deste ano, “o que reforça a importância da criação da Delegacia Especializada no Combate a Crimes Raciais e a Intolerância Religiosa”, defende Antônio Henrique.

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.