Após 580 dias preso, ex-presidente Lula é solto após decisão do STF

A Suprema Corte retomou entendimento de que réu só pode cumprir pena depois de esgotados todos os recursos

Em 08/11 de 2019

Imagem destaque: Lula deixou a prisão no fim da tarde desta sexta-feira (8), em Curitiba — Foto: Giuliano Gomes/PR Press/G1 Paraná

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que estava preso há 1 ano, sete meses e um dia na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, no Paraná, foi solto após a votação desta quinta-feira (07) do STF (Supremo Tribunal Federal) contra a prisão após segunda instância.

Lula cumpre pena desde o dia 7 de abril após ter sido condenado pela Lava-Jato em 2017. A condenação foi confirmada em segunda instância pelo TRF-4, em 2018, com pena de 12 anos e um mês.

Em abril deste ano, a pena foi reduzida para 8 anos, 10 meses e 20 dias de prisão por decisão da Quinta Turma do STJ (Supremo Tribunal de Justiça) em abril deste ano, sendo esta a terceira instância.

Os advogados do ex-presidente já tinham anunciado que iriam pedir a soltura imediata de Lula, o que também dependia da análise da juíza responsável pelo caso. Eles afirmam que Lula é inocente, que o julgamento foi feito de forma parcial.

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.