Antônio Henrique Jr. pede delegacia de atendimento à pessoa com deficiência

“O tratamento diferenciado dispensado aos portadores de deficiência configura princípio constitucional”

Em 14/02 de 2020

Reprodução Alba| Foto: Divulgação/AgênciaALBA

A criação da Delegacia Especializada no Atendimento à Pessoa com Deficiência do estado da Bahia foi solicitada ao governo do estado pelo deputado Antônio Henrique Jr. (PP), através de indicação apresentada à Mesa Diretora da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA).

No documento, o parlamentar argumenta que “o tratamento diferenciado dispensado aos portadores de deficiência configura princípio constitucional, inclusive por que no sopesamento de valores, diante do caso concreto, o amparo aos deficientes físicos deve prevalecer”. Ele também aponta que “a Lei nº. 10.048/2000 assegura prioridade de atendimento às pessoas com deficiência, sendo regulamentado pelo decreto nº 5.286/2004, que estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas deficientes ou com mobilidade reduzida”.

Antônio Henrique explica que, no Brasil, pelo menos uma em cada 10 pessoas, é portadora de alguma deficiência, seja ela física, mental ou sensorial, e a presença da deficiência repercute de um modo adverso, em pelo menos 25% de toda a população. O progressista também apresenta definições da Organização Mundial da Saúde (OMS) para pessoa portadora de deficiência, seja física, auditiva, visual, mental, múltipla ou de mobilidade reduzida.

“Diante das circunstâncias e com objetivo de afastar o tratamento desigual e discriminatório para a pessoa com deficiência, é que indico ao governador, Rui Costa, para que proceda a criação da Delegacia Especializada no Atendimento à Pessoa com Deficiência do estado da Bahia”, concluiu o progressista.

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.