Visita técnica sensibiliza estudantes de Wanderley para consumo racional de água

Cerca de 30 estudantes da escola Carlos Drummond de Andrade, de Wanderley, no oeste da Bahia, visitaram, na última terça-feira (10), as instalações de tratamento da Embasa no município. Acompanhados por pais e professores, eles viajaram cerca de 60 quilômetros para chegar à estação de tratamento de água (ETA) localizada no povoado de Pixaim, às […]

Em 03/10 de 2013

teste-internoCerca de 30 estudantes da escola Carlos Drummond de Andrade, de Wanderley, no oeste da Bahia, visitaram, na última terça-feira (10), as instalações de tratamento da Embasa no município. Acompanhados por pais e professores, eles viajaram cerca de 60 quilômetros para chegar à estação de tratamento de água (ETA) localizada no povoado de Pixaim, às margens do rio São Francisco, que abastece os municípios de Wanderley e Muquém do São Francisco. Durante o encontro foram demonstradas as fases de tratamentos e o processo de monitoramento de qualidade da água.

A estudante Vitória Rios, 11 anos, que cursa a 6ª série do ensino fundamental, se empolgou com a visita, e a partir de agora, vai valorizar mais ainda a água que chega nas torneiras. “Gostei das dicas para economizar o que é importante para o meio ambiente e fica mais fácil para pagar a conta”, explica. Ao acompanhar o filho, a empresária Rose Fátima Oliveira, se disse impressionada com toda a estrutura. “Nós não imaginamos todo o trabalho e os recursos para levar água até Wanderley. A partir de agora, vou redobrar a atenção para consumir apenas o necessário”, afirma.

Durante a visita técnica, foram distribuídos brindes como canetas, blocos de anotação, squeezes, mousepads, para quem respondia às perguntas sobre o sistema de abastecimento de água. A professora Alexia Campos Dumas aprovou a didática da visita e acredita que será um reforço ao todo o conteúdo de sala de aula. “Conhecer as instalações ajuda a assimilar melhor a parte técnica relacionada ao saneamento básico e mostra a responsabilidade de todos com a qualidade da água que consumimos em casa”, afirma.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Embasa Unidade Regional de Barreiras (UNB)

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.