Controle de qualidade da água e consumo racional são temas de reunião em povoado de Santana, no oeste da Bahia

Ascom Embasa O povoado de Porto Novo, em Santana, recebeu, na última terça-feira, 21, uma palestra sobre tratamento de água. Cerca de 30 moradores puderam participar do evento, realizado no Centro Educacional Moisés Oliveira, e tirar dúvidas sobre o monitoramento do consumo de água pela Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa). Na oportunidade, a […]

Em 27/10 de 2014

Ascom Embasa

01O povoado de Porto Novo, em Santana, recebeu, na última terça-feira, 21, uma palestra sobre tratamento de água. Cerca de 30 moradores puderam participar do evento, realizado no Centro Educacional Moisés Oliveira, e tirar dúvidas sobre o monitoramento do consumo de água pela Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa). Na oportunidade, a população também aprendeu sobre os processos de captação, tratamento e distribuição de água. Foram distribuídos brindes como squeezes, canetas, pastas de papel e material educativo sobre consumo racional de água.

A moradora Geralda Mendes Cavalcante, 52, gostou da reunião, pois passou a entender melhor as etapas de tratamento e o rigor dos testes e das análises realizadas pela Embasa. “Não tinha conhecimento de todo esse trabalho. É uma forma da gente confiar ainda mais na água que chega em nossas casas”, afirma. A coordenadora do Centro Educacional Moisés Oliveira, a professora Maria das Graças de Alcântara Bento, 54, gostou das dicas para reduzir o consumo de água e que deve ser trabalhado em sala de aula.

A assistente social, Geisa Mendes, responsável pela ação, acredita que esta é uma forma de incentivar as pessoas do povoado a consumir água tratada. “Pela proximidade do rio, muitas vezes os moradores consomem água sem nenhum tratamento, prejudicando a saúde da própria família”, afirma. No povoado de Porto Novo, fica localizada a sede da estação de tratamento de água que abastece as cidades de Brejolândia, Canápolis, Santana, Serra Dourada e Tabocas do Brejo Velho. Lá, a água do rio Corrente é tratada para abastecer uma população de cerca de 60 mil pessoas.

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.