Catolândia: Município deve receber R$ 400 mil para reformar estádio

Segundo o prefeito Gilvan Pimentel, a tendência é que o processo seja licitado em outubro

Em 14/08 de 2019

Imagem destaque: Estádio Anísio Teixeira, o Teixeirão, visto de cima

Cidade com menor população da Bahia, com 3.695 habitantes, Catolândia deve receber um investimento de R$ 400 mil para a reforma do Estádio Municipal Anísio Teixeira, o Teixeirão. Um encontro na última segunda-feira (12) entre o prefeito Gilvan Pimentel (PT), a deputada estadual Jusmari Oliveira (PSD) e o secretário estadual do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (SETRE), Davidson Magalhães, tratou sobre o assunto.

A pasta apresentará ao governador Rui Costa (PT) o projeto. Caso o petista analise e não assine a ordem de serviço, a parlamentar afirma que apresentará uma emenda para a viabilização da reestruturação.

“O estádio lá é o grande ponto de encontro do município. Então, quando há final de campeonato, a população inteira vai para o estádio. É um equipamento que merece o melhor possível”, afirmou Jusmari em entrevista ao Bahia Notícias.

Entrada do Estádio Anísio Teixeira

Segundo o prefeito do município, a tendência é que o processo seja licitado em outubro.

“Pelo que foi conversado, as obras devem começar lá para janeiro ou fevereiro. É porque é uma emenda, né? A tendência é que seja licitado para outubro”, explicou.

Ainda de acordo com o gestor, o estádio já recebeu partidas com o público maior que a população da cidade. “Já recebemos umas quatro mil pessoas. É porque vem gente de cidades vizinhas”, contou.

A deputada também narra que viveu uma situação curiosa numa final de um torneio municipal.

“Já aconteceu de eu estar lá numa final, haver prorrogação e pênaltis, ficar escuro e não continuar a disputa”, brincou Jusmari.

Segundo Jusmari e Pimentel, a principal intervenção na praça esportiva será a construção do sistema de iluminação. Pimentel já foi jogador de futebol. Quando jovem, atuou nas divisões de base do Flamengo.

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.