Polícia Militar expande serviços de Equoterapia no interior do estado

A Polícia Militar da Bahia, por meio do Esquadrão de Polícia Montada, em parceria com a Associação Bahiana de Equoterapia (Abae), disponibilizou esta semana, nos municípios de Santo Antônio de Jesus e Feira de Santana, os serviços de equoterapia para o atendimento de crianças com necessidades especiais. Durante a instalação da sede,e em Santo Antônio […]

Em 06/03 de 2018

A Polícia Militar da Bahia, por meio do Esquadrão de Polícia Montada, em parceria com a Associação Bahiana de Equoterapia (Abae), disponibilizou esta semana, nos municípios de Santo Antônio de Jesus e Feira de Santana, os serviços de equoterapia para o atendimento de crianças com necessidades especiais.

Durante a instalação da sede,e em Santo Antônio de Jesus, a superintendente da Equoterapia na Bahia, Maria Cristina Brito, fez a doação de uma sela australiana para as crianças especiais que serão assistidas durante o tratamento “Estamos juntos de mãos dadas com a Polícia Militar a serviço do bem estar desses pequenos”.

Em Feira de Santana, o Espaço Thiago Maciel, localizado na sede do Esquadrão de Polícia Montada Dragões do Sertão conta também com uma equipe multidisciplinar com uma equipe de psicólogos, fisioterapeutas e psicopedagogos, que realiza o acompanhamento dos pais, responsáveis e das crianças assistidas.

A cerimônia de abertura das atividades de equoterapia contou com a presença dos comandantes geral da PM, coronel Anselmo Alves Brandão, da Região Leste, coronel Luziel Andrade, e do Esquadrão, major Moncorvo, além de oficiais, praças e representantes da comunidade.

Na ocasião, o coronel Anselmo Brandão disse que ações transversais como esta, quem ganha é a comunidade. “Estou muito feliz com esse trabalho, que já existia, e hoje estamos solidificando esse espaço nesses município,s com melhores instalações e instruções em prol de nossas crianças”.

Fonte: Ascom/Polícia Militar da Bahia (PMBA)

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.