Operário que morreu em explosão fazia manutenção de tanque que armazenava metanol

Acidente aconteceu em Iraquara. Dois outros trabalhadores ficaram feridos O operário que morreu na explosão de um tanque da empresa V-Biodisel, em Iraquara, estava trabalhando fazendo manutenção no reservatório que armazenava metanol quando o acidente aconteceu na quarta-feira (2). Outros dois trabalhadores ficaram feridos. Segundo nota do Sindiquímica, os funcionários eram terceirizados da empresa Metalúrgica […]

Em 03/10 de 2013

Acidente aconteceu em Iraquara. Dois outros trabalhadores ficaram feridos

O operário que morreu na explosão de um tanque da empresa V-Biodisel, em Iraquara, estava trabalhando fazendo manutenção no reservatório que armazenava metanol quando o acidente aconteceu na quarta-feira (2). Outros dois trabalhadores ficaram feridos.

Segundo nota do Sindiquímica, os funcionários eram terceirizados da empresa Metalúrgica Porto Nacional (MPN). O tanque em que aconteceu o acidente tem aproximadamente 15 metros. O sindicato está acompanhando o caso e dois dirigentes sindicais viajaram de Salvador até Iraquara para prestar assistência aos trabalhadores e familiares.

De acordo com o sindicato, o acidente pode ter sido provocado no momento de atividade de soldagem do tanque, pois o metanol é um produto químico altamente inflamável. O Sindiquímica informou ainda que já denunciou a empresa aos órgãos públicos anteriormente e que ela já foi autuada pela Justiça do Trabalho várias vezes por “precárias condições de trabalho e descumprimento da empresa com normas trabalhistas”.

Irregularidades
Os dois trabalhadores feridos no acidente, Fernando Rodrigues e um identificado somente como Gutemberg, foram transferidos de Iraquara para uma unidade hospitalar em Irecê e não correm risco de vida. Fernando sofreu queimaduras e Gutemberg está com fraturas expostas. O trabalhador que faleceu era conhecido como Luisinho.

Em nota, o sindicato lamenta o grave acidente e diz que está acionando os órgãos públicos para exigir “rigor nas apurações do fato”. O dirigente Sérgio França disse que a empresa tem várias irregularidades e que o trabalho com metanol precisa de atenção extra. “Estamos sempre alertando os trabalhadores do perigo de trabalhar com esse produto altamente explosivo”, diz.

“Queremos saber como estava a situação desse tanque, se foi feita toda a avaliação, medição, se estava vazio, se estava cheio. Queremos que a fábrica fique parada até que toda a perícia seja feita”, acredita. Os dirigentes do sindicato fazem às 5h desta sexta-feira (4) uma paralisação na porta da empresa.

O sindicato acusa a empresa de ter criado um turno de trabalho irregular, não fornecer alimentação adequada aos trabalhadores e descumprir outros pontos da convenção coletiva de trabalho.

A V-Biodiesel não foi localizada para comentar o acidente. O caso é investigado pela delegacia da cidade.

Fonte: Correio da Bahia

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.