Novas estratégias para cultura do cacau serão definidas

Secom Bahia A Bahia é o principal estado produtor de cacau do país, responsável por aproximadamente 64% da produção. O desempenho do cacau na economia baiana foi tema de reunião nessa quarta-feira (5/08), entre o secretário de Desenvolvimento Rural (SDR), Jerônimo Rodrigues, e representantes do setor. A expectativa é que seja estabelecido um plano de […]

Em 06/08 de 2015

Secom Bahia

Novas-estrategias-para-cultura-do-cacau-serao-definidas-01A Bahia é o principal estado produtor de cacau do país, responsável por aproximadamente 64% da produção. O desempenho do cacau na economia baiana foi tema de reunião nessa quarta-feira (5/08), entre o secretário de Desenvolvimento Rural (SDR), Jerônimo Rodrigues, e representantes do setor. A expectativa é que seja estabelecido um plano de metas a serem executados nos próximos quatro anos, com o objetivo de enfrentar os desafios do setor: melhoria da competitividade, formação do mercado interno e defesa sanitária.

No estado são mais de 40 mil produtores de cacau, destes 90% são agricultores familiares, assentados de reforma agrária e pequenos produtores, distribuídos em oito Territórios de Identidade. Para o secretário Jerônimo Rodrigues, a cultura do cacau é uma agenda de governo. “A Bahia tem que ter estratégias para enfrentar os desafios desse segmento. Temos que ter competitividade e fortalecer o mercado interno, estimulando o consumo de derivados do cacau (manteiga, liquor, pó, chocolate, entre outros)”.

Para discutir as estratégias para a cultura do cacau no estado, ficou definida uma reunião para a próxima sexta-feira (14/08), entre representantes do setor e do governo. Além da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), participam do encontro gestores de outras cinco secretarias: da Agricultura, do Desenvolvimento Econômico, do Meio Ambiente, de Relações Institucionais e de Infraestrutura Hídrica e Saneamento.

Presente a reunião, o presidente da Câmara Nacional do Cacau, Guilherme Moura, ressaltou que a retomada da produção de cacau na Bahia e no Brasil é uma realidade. “A revitalização do mercado interno é um dos itens mais importante da nossa pauta. Um plano estruturante vai acelerar esse processo”. Segundo ele, a revisão da política de drawback do cacau (importação de insumos para reexportação com isenção de impostos) é outro ponto estratégico para o fortalecimento do mercado.

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.