Irrigantes com dívidas já podem procurar Codevasf para aderir a descontos de até 95%

Nas superintendências e escritórios da Companhia, mais de 10 mil agricultores darão primeiro passo para quitação de débitos de k1 e lotes Agricultores de projetos públicos de irrigação geridos pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) já podem procurar a superintendência regional ou escritório de representação mais próximo para […]

Em 22/02 de 2017

Nas superintendências e escritórios da Companhia, mais de 10 mil agricultores darão primeiro passo para quitação de débitos de k1 e lotes

Safra de verão do Perímetro do Itiúba | Foto meramente ilustrativa : Divulgação/Codevasf
Safra de verão do Perímetro do Itiúba | Foto meramente ilustrativa : Divulgação/Codevasf

Agricultores de projetos públicos de irrigação geridos pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) já podem procurar a superintendência regional ou escritório de representação mais próximo para aderir ao processo de concessão de descontos – que vão de 10% a 95% –, no pagamento de suas dívidas de titulação de lotes e tarifa d’água (conhecida como K1).

As condições e normas para concessão dos descontos foram estabelecidas por portaria do Ministério da Integração Nacional (MI) publicada no Diário Oficial da União na última quarta-feira (15) e beneficiam irrigantes pessoa física que optarem pela liquidação dos débitos ainda neste ano.

Mais de 10 mil produtores de projetos da Codevasf situados em todo o Vale do São Francisco, região afetada pela estiagem prolongada, podem usufruir da medida. Sem os descontos, o valor atualizado das dívidas acumuladas por eles é de R$ 172 milhões.

“Os irrigantes já podem comparecer às superintendências regionais e escritórios da Codevasf para realizar os cálculos dos seus débitos. Os descontos que estão sendo concedidos são muito expressivos, então esta é uma oportunidade que não deve ser desperdiçada para regularização das dívidas”, ressalta Kênia Marcelino, presidente da Codevasf.

As variáveis que determinam o percentual de desconto aplicável à dívida de cada agricultor são: valores originais das dívidas, datas de contratação dos débitos e localização dos empreendimentos de irrigação (dentro ou fora da região semiárida).

Os descontos são válidos apenas para pagamento total do saldo atualizado das dívidas de titulação e de tarifa d’água. Mesmo os agricultores que participaram de processos de renegociação de suas dívidas no passado poderão obter o desconto para liquidação dos débitos.

O agricultor interessado deve solicitar formalmente à Codevasf extrato demonstrativo de débitos e informações sobre o percentual de desconto a que tem direito. De posse desses dados e da documentação necessária, o agricultor deve assinar o termo de acordo e pagar em até 30 dias a guia de recolhimento da dívida. A data de vencimento da guia não poderá ser alterada, nem poderão ser emitidos boletos atualizados, e os pagamentos devem ocorrer exclusivamente no Banco do Brasil. Caso o pagamento não seja realizado até a data de vencimento da guia, o desconto é cancelado e a dívida retorna à situação anterior.

A Codevasf deve receber os pedidos de liquidação de dívidas com desconto até 29 de novembro, para que haja tempo hábil para análise e resposta das demandas e posterior pagamento dos débitos pelo agricultor em até 29 de dezembro – data em que todo o processo de concessão de descontos será encerrado. A área técnica da Codevasf recomenda que os irrigantes se antecipem aos prazos e procurem a Companhia no máximo até outubro.

O agricultor que não quitar suas dívidas perderá a oportunidade de obter o desconto de até 95% e ainda poderá ser alvo de sanções previstas em lei: suspensão do fornecimento de água, retomada do lote, cobrança judicial e inscrição no Cadastro Informativo de Créditos não Quitados do Setor Público Federal (Cadin).

No site da Codevasf, um documento contendo perguntas e respostas ajuda a esclarecer dúvidas sobre normas e condições estabelecidas na portaria.

Informações complementares podem ser obtidas nas superintendências e escritórios locais da Codevasf:

1a. Superintendência Regional
(38) 2104-7808 / 7864 / 7866 / 7869

1a. SR – Gorutuba
(38) 3834-1182

1a. SR – Jaíba (Mocambinho)
(38) 3833-4155

1a. SR – Lagoa Grande – ASSIEG
(38) 3821-2216

1a. SR – Pirapora – AUPPI
(38) 3741-1062

2a. Superintendência Regional
(77) 3481-8076

2a. SR – Escritório de Barreiras – BA
(77) 3611-4888/4889

2a. SR – Escritório de Guanambi -BA
(77) 3451-1011

2a. SR – Escritório de Irecê – BA
(74) 3641-4648 / (74) 3641-1194

2a. SR – Sta. Maria da Vitória – BA
(77) 3497-6078

3a. Superintendência Regional
(87) 3866-7725 / 7702

4a. Superintendência Regional
(79) 3194-4236 / 4212

4a. SR – Escritório de Propriá – EPR
(79) 3322-1171

4a. SR – Cotinguiba/Pindoba
(79) 3322-1402

4a. SR – Betume
(79) 3352-1001

5a. Superintendência Regional
(82) 3551-9453

6a. Superintendência Regional
(74) 3614-6211 / 6200

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.