Homem que estuprou e matou menina de três anos é condenado a 37 anos de prisão

Correio da Bahia Luzinê de Araújo Santos foi encaminhado ao presídio de Eunápolis. Ele estuprou e matou Cloé Muratori Paroli, 3 anos, enquanto a menina passava as férias em uma casa de praia com a família O homem acusado de estuprar e matar uma menina de 3 anos em Trancoso, em dezembro de 2008, foi […]

Em 21/03 de 2014

Correio da Bahia

Luzinê de Araújo Santos foi encaminhado ao presídio de Eunápolis. Ele estuprou e matou Cloé Muratori Paroli, 3 anos, enquanto a menina passava as férias em uma casa de praia com a família

Luzinê foi condenado a 37 anos e meio (Foto: Reprodução/TV Bahia)

Luzinê foi condenado a 37 anos e meio (Foto: Reprodução/TV Bahia)

O homem acusado de estuprar e matar uma menina de 3 anos em Trancoso, em dezembro de 2008, foi condenado a 37 anos e seis meses de prisão nesta quinta-feira (20) em Porto Seguro, no Sul da Bahia.   Luzinê de Araújo Santos, 30 anos, estava preso deste 2009 no presídio de Teixeira de Freitas aguardando o julgamento, que teve início por volta das 10h de hoje. De acordo com o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), ele foi condenado por quatro crimes.   Com um júri composto por sete pessoas, seis mulheres e um homem, o julgamento do caso foi encerrado às 20h45.

O juiz André Marcelo Strongenski sentenciou Luzinê a cumprir 24 anos de cadeia pelo crime de homicídio, 12 anos por estupro de vulnerável e atentado violento ao pudor, e mais um ano e seis meses pelo crime de ocultação de cadáver – totalizando 37 anos e meio. Após a condenação, Luzinê de Araújo foi encaminhado para o presídio de Eunápolis, onde cumprirá a sentença.

Cloé passava as férias em Trancoso com a família quando o crime aconteceu (Foto: Reprodução/Facebook)

Cloé passava as férias em Trancoso com a família quando o crime aconteceu (Foto: Reprodução/Facebook)

O crime aconteceu no dia 4 de dezembro de 2008 em Trancoso, sul da Bahia. Luzinê trabalhava como caseiro  na residência da menina Cloé Muratori Paroli, 3 anos, filha de Karl Joseph Paroli, 31, neozelandês, nativo de Napier,  na Nova Zelândia e da paulista Luciana de Vasconcelos Macedo Muratori, 33, que passavam as  férias em uma casa de praia.   Luzinê teria violentado sexualmente e matado a menina. Quando foi preso, Luzinê chegou a confessar o fato, dizendo que quando cometeu o crime estava “tomado pelo diabo’.

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.