Governador e empresários assinam protocolo para novo polo que vai gerar 20 mil empregos

Foto: Manu Dias O Complexo Industrial Polo 2 de julho será implantado no município de Maragojipe, no Recôncavo Baiano, dando suporte ao Estaleiro Enseada do Paraguaçu (EEP). O novo complexo tem o objetivo de atender a crescente demanda da indústria de óleo e gás do pré-sal e do pós-sal e a revitalização da indústria naval […]

Em 26/11 de 2013

Foto: Manu Dias

01O Complexo Industrial Polo 2 de julho será implantado no município de Maragojipe, no Recôncavo Baiano, dando suporte ao Estaleiro Enseada do Paraguaçu (EEP). O novo complexo tem o objetivo de atender a crescente demanda da indústria de óleo e gás do pré-sal e do pós-sal e a revitalização da indústria naval na Baía de Todos-os-Santos. Assinado nessa terça-feira (26), na Governadoria, Centro Administrativo da Bahia, o protocolo de intenções entre o Governo da Bahia, o EEP e as empresas ASK, OAS, Odebrecht e UTC prevê investimentos de R$ 2 bilhões na implantação do empreendimento que deve gerar oito mil empregos diretos e 12 mil indiretos.

Participaram do ato o governador Jaques Wagner, representantes das empresas, além dos secretários estaduais da Casa Civil, Rui Costa, do Planejamento, José Sérgio Gabrielli, do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, Nilton Vasconcelos, e de Comunicação, Robinson Almeida.

“Queremos que parte dos itens de uma plataforma de petróleo, de preferência os que possuem mais tecnologia acoplada, possam ser produzidos aqui e, com isso, agregar valor à Bahia, melhorar a competitividade do estaleiro baiano e aumentar a geração de empregos e riquezas”, disse Wagner.

As empresas que se instalarão no complexo serão forjarias, fundições, indústrias de metal mecânica, sistemas e fornecedores. O local escolhido para instalar o empreendimento corresponde a uma área de 400 hectares que fica a 10 quilômetros do EEP.

Fonte: Secom Bahia

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.