Eleição para o Conselho Regional de Enfermagem da Bahia acontecerá em novembro

137 mil enfermeiros baianos poderão votar através da internet para eleger a nova mesa diretora da categoria

Em 22/10 de 2020

Eleições do Conselho Regional de Enfermagem da Bahia ocorre em novembro | Imagem destaque: Reprodução A Tribuna

A eleição para a composição da nova diretoria do Conselho Regional de Enfermagem da Bahia (Coren-BA) ocorrerá nos dias 8 e 9 de novembro. A nova mesa diretora ficará à frente da entidade por três anos. Ao todo, 137 mil profissionais de enfermagem do estado poderão escolher entre uma das três chapas concorrentes.

Eleição virtual

Em função da pandemia da COVID-19, em 2020 os enfermeiros baianos poderão realizar a votação através da internet. Porém, para participar da eleição para o Coren-BA, o profissional de enfermagem deve estar com as anuidades regularizadas e o telefone atualizado. Assim, no dia da eleição, o enfermeiro associado vai receber um código no celular cadastrado que será utilizado para validar o voto.

Uma eleição diferente

Além do voto através da internet, a eleição para a nova diretoria do Coren-BA também será marcada pela disputa entre três chapas diferentes. Esse fato chama a atenção porque nos três últimos pleitos o Coren-BA teve apenas uma chapa concorrendo.

De acordo com os integrantes da Chapa 3, Jimi Medeiros e Rosane Santiago, a Chapa 1 representa a atual mesa diretora da entidade, que disputa a quarta eleição. Em entrevista ao Bahia Notícias, Jimi Medeiros também comentou sobre a falta de diálogo entre o Coren-BA e os enfermeiros baianos. “Temos percebido é uma baixa capacidade de diálogo que o Conselho Regional de enfermagem atualmente tem com a categoria. Não traz a categoria próxima ao conselho”.

Desafios da categoria

Na Bahia, mais de 25 mil profissionais de saúde foram infectados com o Novo Coronavírus | Foto: Reprodução Pebmed

A pandemia da Covid-19, que já matou mais de um milhão de pessoas no mundo, revelou várias fragilidades da profissão, como as condições de trabalho muitas vezes precária. Somente na Bahia, mais de 25 mil profissionais de saúde foram infectados, sendo que os enfermeiros estão entre os mais infectados.

Além da exposição ao novo coronavírus, os profissionais de enfermagem ainda precisam lidar com problemas relacionados à remuneração da categoria, como falta de piso salarial e conforto de enfermagem.

Outro problema é a falta de valorização profissional. Segundo Rosane Santiago, “o profissional do interior não se sente bem quisto. Foram fechadas 5 subseções no interior. Eles precisam se deslocar para a capital ou sessão mais próxima para serviços presenciais. Foi impedido o acesso. Queremos reabrir e aproximar os profissionais”. Por isso, é necessário lutar pela valorização e representação nessa categoria profissional.

Seja integrante de nossos grupos de WhatsApp!
Falabarreiras Notícias 01
Falabarreiras Notícias 02
Falabarreiras Notícias 20

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.