Deputada faz duras críticas à prefeitura de Barreiras em apoio a servidores

Por: Angela Natsumi (DRT-BA 2065) Na tarde desta terça-feira (22), a deputada Kelly Magalhães (PCdoB) subiu mais uma vez à tribuna da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) para fazer críticas à Prefeitura de Barreiras. Dessa vez, a parlamentar, aproveitando a proximidade do Dia do Servidor, insistiu no problema dos cerca de 1,5 mil servidores municipais […]

Em 22/10 de 2013

Por: Angela Natsumi (DRT-BA 2065)

01-testeNa tarde desta terça-feira (22), a deputada Kelly Magalhães (PCdoB) subiu mais uma vez à tribuna da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) para fazer críticas à Prefeitura de Barreiras. Dessa vez, a parlamentar, aproveitando a proximidade do Dia do Servidor, insistiu no problema dos cerca de 1,5 mil servidores municipais concursados que podem ser demitidos.

O imbróglio vem se arrastando desde agosto, quando o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) informou à prefeitura que o concurso de 2007 poderá ser considerado ilegal por ausência de documentos. “Os servidores enfrentam este dilema que precisa ser solucionado. Pra ser homologado efetivamente pelo Tribunal de Contas falta apenas um único documento a ser emitido pelo prefeito e o prefeito fica enrolando, esperando uma documentação do TCM em vez de enfrentar e resolver. Isso só tem gerado ainda mais intranquilidade aos trabalhadores”, disse.

Kelly destacou que Barreiras está completamente parada, com servidores em greve. “O povo de Barreiras tem pago um preço altíssimo pela desastrosa atuação do prefeito Antônio Henrique, que nada resolve. Lamentavelmente, em minha cidade não se paga servidor, os professores, mesmo com os recursos do Fundeb, só recebem com atraso, quando recebem”, declarou.

A deputada expressou seu repúdio à gestão municipal afirmando que este governo eleito sob o slogan “Antônio Resolve” é o governo do engodo, da mentira para o povo de Barreiras. “Eu quero aqui exprimir o repúdio que, tenho certeza, é de todo o povo de Barreiras a uma gestão desastrosa que ainda não disse a que veio. Em Barreiras, não se tem saúde, não se tem educação e os servidores estão perdendo direitos, vêm sofrendo com a falta de pagamento, assédio moral e humilhação”, ressaltou.

A parlamentar também manifestou solidariedade ao Sindicato dos Servidores Municipais de Barreiras-Bahia (Sindsemb), ao Sindicato dos Professores, Professoras e Especialistas em Educação da Rede Municipal de Barreiras-BA (Sinprofe) e Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB) por lutar incessantemente pelos direitos dos trabalhadores. “Sem os servidores, a máquina pública não funciona a contento, seja na esfera municipal, estadual ou federal”, defendeu.

Em seu discurso, Kelly ainda criticou a administração por não ter realizado obras de infraestrutura no município durante o período propício. “Já começou o período de chuva na cidade, e quando chove não há mais o que fazer. Vivemos numa cidade cercada por serras. Agora vamos enfrentar crateras e mais crateras, uma cidade abandonada, sem obras”, lamentou.

Deixe seu comentário

*
*
Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Falabarreiras. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Falabarreiras poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. É possível digitar até 600 caracteres. Os comentários que estiverem escritos em letras maiúsculas e tiverem links serão rejeitados.